Olá pessoal, tenho recebido dezenas de mensagens diariamente com alunos em dúvida sore o concurso da Polícia Civil do Espírito Santo (concurso PCES 2018) deste ano.

As pessoas têm me procurado em virtude de eu ter postado muitas orientações e sugestões nos últimos meses sobre o Concurso PCES 2018.

Vamos, então, trazer informações por partes.

Desde o ano de 2016 havia a expectativa de concurso para o cargo de Agente de Polícia e com base nesta necessidade fiz um texto que fez muito sucesso dentre as pessoas que tinham interesse no concurso de Agente.

O texto foi muito bem acessado, chegando a mais de 1.000 acessos por dia a cada vez que a mídia tocava no assunto.

Lá há comentários muito bacanas e onde falo também sobre a Polícia Civil, uma leitura importante para você que deseja ser um policial civil do ES.

DAS VAGAS ANUNCIADAS PARA O CONCURSO PC ES 2017

O Governador do Estado do Espírito Santo, na manhã do dia 31 de janeiro de 2018, em coletiva para a imprensa, anunciou o Concurso PCES 2018.

Nesta coletiva de imprensa o Governdor Paulo Hartung, na companhia do Secretário de Segurança e do Chefe de Polícia, informou as seguintes vagas:

– Escrivão de Polícia: 20 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80

No Espírito Santo o cargo de escrivão exige para investidura no cargo (quando da posse) curso superior completo em Direito.

– Investigador de Polícia – 60 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80 

Para ingressar na carreira de Investigador de Polícia é exigido que o interessado tenha qualquer curso superior reconhecido pelo MEC como tal.

– Psicólogo – 4 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80

Considerando a própria nomenclatura do cargo, ele exige curso superior em Psicologia.

– Assistente Social – 4 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80 

Exige a formação superior de Serviço Social

– Perito Oficial Criminal: 50 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80

O novo cargo de Perito Oficial Criminal surgiu da unificação de diferentes cargos da área Técnico-Científica. Exigiu a nova lei curso superior completo em áreas a serem definidas conforme necessidade no momento do concurso. Normalmente são aceitos Bacharéis em Bioquímica, Farmácia, Química, Física, Biologia, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Geologia, Mineralogia, Odontologia, dentre outros.

– Médico Legista – 15 vagas – Remuneração: R$ 4.860,80 

Exige para investidura no cargo curso superior de Medicina.

– Auxiliar de Perícia Médico Legal – 20 vagas – Remuneração: R$ 3.449,60

Trata-se do único cargo cujo requisito para posse é o ensino médio.

EDITAIS ANTERIORES DE CONCURSOS DA PCES

Escrivão de Polícia

escriva de policia civilO último concurso realizado para o cargo de Escrivão foi no ano de 2013, com concurso que ficou válido por dois anos, sendo prorrogado por mais dois.

A validade do último concurso se esvaiu na primeira quinzena do mês de janeiro de 2018.

Foram nomeados muitos escrivães a mais em relação ao número oficial de vagas.

A título de curiosidade, a última nomeação ocorreu no dia 03 de janeiro de 2018, poucos dias antes do fim da validade do concurso.

Por ter como exigência o cargo de Direito, grande é a quantidade de pessoas que passam em concursos com salários maiores e acabam abandonando a carreira na Polícia Civil capixaba, abrindo mas vagas para os excedentes.

O Escrivão de Polícia tem como atividade principal cuidar do Cartório e dos bens apreendidos, assim como por todos os procedimentos em trâmite.

Auxiliar o Delegado ao digitar o depoimento de pessoas, como vítimas, testemunhas e suspeitos das práticas de crimes.

É importante ressaltar que o cargo de Escrivão tem uma prova diferenciada dos demais cargos, que é a digitação.

Quem organizou da última vez foi a Funcab em 2013.

Clique aqui para baixar o último Edital para o concurso de Escrivão da PCES.

Caso queira comparar com o edital do concurso de Escrivão de Polícia da PCES 2010, baixe aqui o edital.

Investigador de Polícia

investigador de policia

O cargo de Investigador na PCES está há muito tempo sem concurso em virtude de ações judiciais, justas, diga-se de passagem, que acabaram por impedir a realização de nova prova para o cargo.

O último concurso foi em 1993 ou 1994, não sei bem ao certo.

Há grande carência deste tipo de profissional na Polícia Civil, sendo certo que durante a validade do concurso haverá mais nomeação além das vagas.

Judicialmente, nos últimos anos, muitos aprovados conseguiram a nomeação, sendo que alguns foram nomeados até poucas semanas antes da redação deste texto em janeiro de 2018.

O Investigador de Polícia Civil é aquele profissional que tem como objetivo levantar indícios e provas de práticas criminosas que estão sendo investigadas.

Trabalha também realizando intimações e cumprindo ordens de serviço expedidas pela Autoridade Policial, o Delegado de Polícia pela sua própria natureza.

Considerando que o concurso anterior foi realizado há muitos anos, optei por não trazer seu edital.

Temos a crença de que as seguintes disciplinas serão cobradas: Português, Matemática ou Raciocínio Lógico Matemático, Informática, Noções de Direito Constitucional, Administrativo, Penal e Processual Penal.

Psicólogo

psicologa de policia civilO último concurso foi realizado no ano de 2013.

Normalmente os psicólogos trabalham em dois tipos de unidades específicas na PCES: Delegacias de Atendimento às Mulheres e de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Há também aqueles que trabalham na Divisão de Promoção Social (que dá apoio aos policiais), exercendo a clínica psicológica aos policiais e aos seus dependentes.

São poucos os profissionais atualmente trabalhando na PCES.

No último edital houve a necessidade de comprovação de experiência profissional por 2 anos.

Clique aqui e veja o edital do último concurso para o cargo de psicólogo.

Assistente Social

assistente social policiaO último concurso foi realizado no ano de 2013.

Normalmente os assistentes sociais trabalham em dois tipos de unidades específicas na PCES: Delegacias de Atendimento às Mulheres e de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Trabalham dando apoio a atendimentos nas unidades policiais em que trabalham quando há a necessidade.

Acredito que deva haver profissionais de Assistência Social junto a DPS, exercendo exercendo suas atividades de apoio aos policiais e aos seus dependentes.

São poucos os profissionais atualmente trabalhando na PCES.

No último edital houve a necessidade de comprovação de experiência profissional por 2 anos.

Clique aqui e veja o edital do último concurso para o cargo de assistente social.

Perito Oficial Criminal

perito oficial criminal pcesEsta é a nomenclatura nova de um cargo que englobou os cargos de Perito Criminal, Perito Criminal Especial, Perito Papiloscópico, Perito Bioquímico Toxicologista e Perito em Telecomunicações.

Nos termos da lei 882/2017, “a oferta de vagas em concursos públicos para o cargo de Perito Oficial Criminal será definida por área de formação ou especialidade, conforme demanda da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo, na forma estabelecida no edital.”

Exigiu a nova lei curso superior completo em áreas a serem definidas conforme necessidade no momento do concurso.

Normalmente são aceitos Bacharéis em Bioquímica, Farmácia, Química, Física, Biologia, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Geologia, Mineralogia, Odontologia, dentre outros.

Os Peritos Oficiais Criminais exercem todos os tipos de perícia e são de extrema importância para a persecução criminal.

Atuam em acidentes de veículos, em homicídios, em locais em que houve arrombamentos, na detecção de drogas, no laboratório de DNA, enfim, em uma grande gama de atividades necessárias para a instrução de inquéritos policiais.

O último concurso se deu no ano de 2013 e foram realizadas provas para todos os cargos, que ainda não compunham o cargo novo, cuja lei é de dezembro de 2017.

Veja aqui o edital do último concurso dos cargos da área pericial da Polícia Civil.

No concurso de 2010, promovido pelo CESPE, foram oferecidas vagas aos cargos que atualmente compõem o cargo de Perito Oficial Criminal, veja aqui o edital.

Médico-Legista

medico-legista pcesO cargo de Médico-Legista, como o próprio nome já diz, é para o cidadão Bacharel em Medicina.

Ele trabalha exclusivamente no Departamento Médico-Legal e além de realizar os exames em corpos de pessoas que tiveram morte violenta, realiza também exames periciais em pessoas vivas, como, por exemplo, exame de lesões corporais, dentre outros diversos.

A carga horária do cargo de Médico-Legista é de 30 horas semanais, o que difere de todos os outros cargos, que é de 40 horas semanais.

O último concurso foi realizado em 2013 e aqui você pode ver o edital.

Anteriormente, o penúltimo concurso para Médico-Legista foi realizado em 2010 pelo CESPE, baixe aqui o edital e compare com o último edital.

Auxiliar de Perícia Médico-Legal

O Auxiliar de Perícia Médico-Legal como o próprio nome já diz, ele realiza atividades de apoio aos Médicos-Legistas, via de regra.

Também realizam o atendimento no Departamento Médico Legal e fazem o transporte de corpos no rabecão, que é o veículo utilizado pela PCES para recolher corpos quando há suspeita de morte violenta.

Normalmente acompanham o Médico-Legista nos exames cadavéricos de morte violenta.

Trata-se do único cargo na presente divulgação que tem como requisito o ensino médio completo.

O último concurso para o cargo foi realizado pela Cespe em 2010 e você pode ver aqui o edital.

Concurso PCES 2018 – Detalhes dos Cargos
5 (100%) 5 votos