concurso-policia-civil-ES[Atualizado em 15 de setembro de 2017] Concurso Polícia Civil ES: Se você chegou até aqui possivelmente tem algum interesse em informações atualizadas sobre o concurso para a Polícia Civil do Espírito Santo.

Há alguns dias a mídia vem divulgando que haverá concurso para a Polícia Civil, mas sem detalhar qual ou quais serão os cargos contemplados com o concurso.

Alguns meios de comunicação já se anteciparam e disseram que o concurso seria para o cargo de Agente de Polícia da PCES.

Antes de mais nada é importante sabermos que na atualidade há ainda concurso dentro do prazo de validade para os cargos de Delegado de Polícia e de Escrivão de Polícia, sendo que em ambas as situações há centenas de candidatos aprovados aguardando nomeação.

É fato que o quadro organizacional da Polícia Civil do Espírito Santo – PC ES – está bastante defasado.

Atualmente estamos trabalhando com um efetivo policial extremamente inferior ao mínimo tolerável para desempenhar a atividade de investigação policial a contento.

Infelizmente muitas investigações deixam de ser realizadas por falta de efetivo policial, de recursos financeiros para aquisição e manutenção de viaturas policiais, instalações físicas (há delegacias fechando as portas) e por outros diversos motivos.

Concurso Policia Civil ES

Considerando informações que estão disponíveis mais abaixo no texto, em virtude de haver demanda judicial suspendendo a realização do último concurso para o cargo de Agente de Polícia e o fato do histórico e emblemático problema envolvendo o concurso de Investigador de Polícia Civil do ES, é imprescindível que haja forte disposição do Governador atual para resolver tais situações, pois grande é a probabilidade que outras ações judiciais sejam ajuizadas.

Acredito que a melhor saída é a realização de um concurso público para o cargo de Agente de Polícia, que tem como requisito de escolaridade o ensino médio.

Ainda não foi aprovada lei que eleva a escolaridade do cargo de Agente de Polícia para curso superior.

O cargo de Investigador de Polícia no ES tem o mesmo salário dos profissionais que ocupam o cargo de Escrivão de Polícia, este último privativo para bacharéis em Direito, assim como o cargo de Delegado de Polícia Civil.

Concurso Agente de Polícia PCES 2017 ou 2018

Uma notícia boa é que a ação popular, que inclusive chegou até o STJ por meio de Recurso Especial, já está com acórdão publicado, beneficiando os concursandos já inscritos e os demais que vierem a se interessar em prestar o concurso, caso seja efetivamente resolvida a demanda.

Acredito que os próximos são a devolução dos valores de inscrição à época recolhidos, tendo em vista que bem provavelmente deverá ser realizada licitação para a aplicação do certame e possivelmente a Funcefet não sairá vencedora da disputa.

A decisão do STJ é no sentido de manter a decisão do TJES, que entendeu que aplicar prova com conhecimentos apenas de português e raciocínio lógico quantitativo não seria o mais adequado, tendo em vista as especificidades do trabalho policial civil.

Também entendeu o TJES no sentido de que a Funcefet não poderia ter sido contratada com inexigibilidade de licitação, tendo em vista que a citada empresa não cumpria os requisitos legais para tanto e em seu estatuto sequer havia a previsão de desempenho de atividade de realizar seleção de pessoas por concursos públicos, um erro primário e amador ao nosso ver.

O efetivo da Polícia Civil do ES

Vou focar na Polícia Civil, instituição da qual faço parte desde março de 2007 e que respeito profundamente.

No Espírito Santo, para a realização da atividade fim principal, a apuração de infrações penais, temos que as unidades e os procedimentos investigativos são presididos pelo Delegado de Polícia, que trata diariamente com Escrivães, Investigadores e Agentes de Polícia Civil, que estão localizados nas Delegacias de Polícia e Distritos Policiais.

Sim, aqui no ES há dois cargos policiais que, na prática, realizam as mesmas atividades, apesar de pequenas diferenças nas atribuições legais.

Investigadores e Agentes de Polícia, há dezenas de anos, trabalham de forma conjunta e não são raros os casos em que sequer sabemos qual o cargo de determinado policial de uma unidade policial, Investigador ou Agente.

Tenho o entendimento de que os cargos deveriam ser unificados.

É questão de justiça, pois Investigadores e Agentes, na prática, realizam as mesmas atividades de uma unidade policial, não havendo qualquer distinção por parte dos Delegados de Polícia no momento de determinar as tarefas de cada servidor.

A categoria dos Agentes de Polícia, por meio do Sindipol e da Agenpol, estão buscando apoio político para aprovação, neste primeiro momento, de alteração do requisito para investidura no cargo de ensino médio para ensino superior, mas isso é assunto que podemos abordar em um outro momento.

Digo isso porque sou Delegado e não delimito tarefas em virtude do cargo do profissional, mas sim com base em suas facilidades e competências, além, claro, das atividades que em reunião anterior já demonstrou interesse em desempenhar, dentro das possibilidades. E tudo de forma bastante dinâmica.

Voltando às ideias da população, que esbarram no baixo efetivo policial, temos uma situação problemática que envolve o último concurso para Investigador da Polícia Civil do Espírito Santo.

Um concurso (Investigador) no qual centenas, quiçá milhares, de candidatos se viram prejudicados e buscaram tutela jurisdicional e depois de quase duas décadas, até bem pouco tempo ainda havia nomeações de tais policiais, claro, por via judicial, alguns por meio de liminares, outros já com o trânsito em julgado de suas ações.

Isso foi um grande obstáculo para a realização de concursos públicos para o cargo de Investigador de Polícia Civil do ES. Nos parece que a última turma de profissionais teve a situação resolvida há pouco tempo.

Com isso centenas de investigações deixam de ser realizadas e quem paga o preço é a população.

Concurso de Agente de Polícia. Ocorrências Policiais sendo analisadas.

Minha mesa atual, fazendo o filtro e a seleção de ocorrências policiais.

O concurso de Agente de Polícia de 2012

Em relação ao cargo de Agente de Polícia Civil do ES, a realidade foi diferente. No ano de 2008 foi realizado um concurso no qual centenas de competentes profissionais foram nomeados e atualmente boa parte deles ainda desempenham suas atividades na PCES.

Para eles ministrei a disciplina “Inteligência Policial”, quando desempenhei minhas funções na unidade responsável pelo “serviço de inteligência da PCES”.

Demonstrando boa vontade, o Governo do Estado do Espírito Santo autorizou a realização de um concurso público para o cargo de Agente no ano de 2012, à época o Secretário de Segurança era o Dr. Henrique Herkenhoff. Mas algo deu errado… Aliás, tudo deu errado!!!

O edital do concurso foi publicado e as inscrições foram, inclusive, iniciadas. Porém o concurso foi suspenso judicialmente, após um candidato ajuizar Ação Civil Pública em agosto de 2012, suspensão que continua até a presente data.

Veja a justificativa oficial da banca examinadora para a suspensão do concurso (clique para abrir outra aba do seu navegador)

.

Veja o andamento processual da ação no site do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, digitando o número: 0029200-64.2012.8.08.0024

Importa salientar que houve desistência da ação por parte do polo ativo original e logo em seguida houve sentença em junho de 2013, mas infelizmente a situação se arrasta até hoje, porém com sinais de resolução final da demanda, de forma justa.

São interesses de diversas partes em jogo, dentre elas da banca examinadora e das pessoas que decidiram retirar conhecimentos específicos do conteúdo programático, que, pasmem, exigia conhecimento apenas de Língua Portuguesa (40 questões) e Raciocínio Lógico (60 questões).

Tenho o entendimento de que todo policial civil e também militar deve ter conhecimentos na área do Direito, ao menos o básico, os pilares, a fim de que as aulas da Academia de Polícia sejam direcionadas para lapidar e direcionar o conhecimento para a prática diária do cargo a ser exercido. Mas bem, esta é a minha opinião! Respeito opiniões contrárias!

O futuro…

a Deus pertence! A população capixaba e a categoria policial aguardam com ansiedade a publicação de um novo Edital para a realização de Concurso para o cargo de Agente ou de Investigador da Polícia Civil do ES.

A necessidade é muito grande. Quem sai ganhando? Todos!!!

Alguns dos celulares roubados e recuperados pela Polícia Civil do ES - 25º DP - André Carloni - Delegado Rafael Corrêa

Um pouco do nosso trabalho no 25º DP: Celulares roubados e Recuperados.

Concurso Novo de Agente ou Investigador?

[Atualização de 2016]

Muitas pessoas me questionam, seja nos comentários, seja em meu perfil no Facebook (onde falo sobre concursos e outros temas interessantes), seja por e-mail, sobre a liberação do atual concurso de Agente de Polícia Civil ou de divulgação de um novo edital.

Porém, veja só: é fato notório a manifestação pública do Governador Paulo Hartung a suspensão de realização de concursos públicos e isso, claro, se aplica à PCES, e isso em virtude da “suposta” crise política e financeira que assola o Brasil e o ES.

Mas há esperanças? Sim, sempre digo que temos de estar preparados para alguma eventualidade não prevista aconteça.

Acredito ser improvável a realização de concurso de Agente de Polícia ou Investigador de Polícia no ano de 2016 [realmente não foi realizado em 2016 e certamente não o será ainda em 2017 – Atualização].

Para ser mais exato, acredito ser extremamente improvável a realização de concurso para Investigador em qualquer ano futuro, pela economia financeira que seria a contratação de Agentes de Polícia, por motivos óbvios, tendo em vista o subsídio ser menor.

Mas e aí? Quero ser Policial Civil! O que eu faço?

Bom, veja só, uma coisa temos que ter em mente: o Governo vai e o Estado fica.

A Polícia é um órgão do Estado do Espírito Santo e não do Governador Paulo Hartung.

As Polícias não deixarão de existir. É fato! Logo, sempre estarão contratando, se não for em 2017, pode ser em 2018, 2019…

Enfim, uma hora vai ter que fazer concurso, se não nem para abrir a Delegacia teremos gente [situação atual bem perceptível, na qual delegacias funcionam com apenas um ou dois policiais civis].

Tenho a expectativa de que sejam oferecidas em um próximo concurso pelo menos 800 vagas de provimento imediato e que o concurso tenha validade de pelo menos 2 anos, prorrogáveis, havendo a possibilidade de que sejam contratados mais centenas de profissionais, face a iminente aposentadoria de centenas de policiais civis nos próximos anos e a necessidade de prestarmos um melhor serviço à sociedade capixaba.

Ou que sejam realizados concursos anuais com contratação de ao menos 250 policiais por ano e que seja feita a adequação do quadro organizacional da PCES.

Minha orientação então é que sejam mantidos os estudos para um eventual concurso que possa, agora com um pouco mais de probabilidade, surgir a qualquer momento.

Jamais espere o edital ser divulgado para começar os estudos.

Há pessoas estudando de forma séria e bem orientada há algum tempo. São pessoas que têm objetivos e que não deixam um obstáculo atrapalhar os seus planos.

Veja o Edital do Concurso de Agente da PCES 2012 (não estude por ele).

Veja o Edital do Concurso de Agente da PCES 2008 (estude por ele).

Acima coloquei o link para os dois últimos editais de concurso para Agente de Polícia Civil do Espírito Santo.

Estude pelo conteúdo programático do Edital de 2008.

Como Estudar Para o Concurso de Agente de Polícia?

Estude Melhor: Guia Prático Para Passar em Concursos Públicos em 1 Ano - Concurso de Agente de Polícia Civil do ESEstude pelo Edital de 2008.

Não acredito que venha a vingar um edital exigindo tão somente português e raciocínio lógico.

Repetindo: estude pelo edital de 2008.

Uma outra sugestão para manter seus estudos bem direcionados e não perder a confiança e o entusiasmo de estudar é fazer uma preparação orientada por profissionais que já passaram por concursos públicos e têm experiência na realização de provas.

Com base nisso, oriento:

Matricule-se em um curso orientador com as melhores técnicas de estudo.

Há cursos dos mais variados preços e abrangências.

Atualmente este aqui (Guia Prático Para Passar em Concurso Público em Um Ano) tem vendido bastante e me manifestei sobre ele em uma outra postagem aqui no blog (leia aqui), as dicas são bacanas e te auxiliarão, apesar de não serem tão aprofundadas.

Tem preço acessível, na dúvida, indico que seja feita a matrícula. Na pior das hipóteses você pede seu dinheiro de volta se não gostar.

Então pessoal, é isso, esta postagem foi atualizada no dia 02 de fevereiro de 2016, exceto a parte introdutória e algumas passagens intermediárias, que foram novamente atualizadas hoje, 15 de novembro de 2017.

Não deixem de estudar e não deixem de irem fazendo outros concursos, de preferência que tenham conteúdo programático parecido, similar com o concurso dos seus sonhos.

Façam muitos exercícios de provas anteriores de outros estados.

Mantenham a saúde em dia para os exames físicos.

Não se deixe abalar por notícias desmotivadoras. Lembre-se que você terá concorrentes que não desanimaram na caminhada, que é longa, mas alcançar o objetivo está somente nas suas mãos.

Então, mãos a obra! Caso tenham alguma dúvida ou queiram fazer algum comentário, fiquem à vontade, costumo responder a todas as perguntas.

Forte abraço do Delegado Rafael Corrêa.

Concurso de Agente de Polícia PCES 2017 ou 2018?
4.6 (91.43%) 28 votos