Escolha uma Página


É cada vez maior o número de pessoas que sonham com a carreira policial e um dos concursos mais esperados pelo público capixaba é o Concurso da Polícia Militar do Espírito Santo.

É possível constatar isso inclusive através das redes sociais, onde vemos fotos de Policiais receberem centenas de curtidas e comentários do tipo: “Um dia eu também vestirei esta farda.”

Concurso PMES: A Preparação para a Aprovação

Mas entre a vontade de seguir uma carreira policial e a conquista efetiva há um árduo, porém possível, caminho a ser percorrido: o caminho da preparação.

E pra você que é mais uma dessas pessoas que tem interesse pela área policial, iniciaremos uma série de conversas sobre diversos concursos referentes a essa área.

E aproveitamos a oportunidade para esclarecer que a preparação para um concurso público com alta procura passa pela forma correta de estudar, o que é tratado no curso Como Passar em Concursos de Ensino Médio.

Neste nosso primeiro encontro falaremos sobre concursos para a Polícia Militar do Estado do Espírito Santo.

Nosso intuito é ajudá-lo a direcionar seus esforços, por meio de análise de editais e provas anteriores e outras informações, fazendo com que você foque naquilo que possa otimizar seus estudos  de modo a facilitar seu caminho rumo a sua tão sonhada aprovação.

Sendo assim, tome como regra o seguinte pensamento: “Não conte com a sorte, estude corretamente.”

PMES: Últimos Concursos

Os últimos concursos da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo foram realizados pelo Instituto AOCP http://www.institutoaocp.org.br/instituto.jsp, entidade localizada na cidade de Maringá, estado do Paraná.

Em pesquisa no referido site, verifica-se que vários foram os concursos da PMES realizados pela referida banca, não só para nível médio, mas também para nível superior.

Além disso, o Instituto AOCP também foi o responsável pela realização do concurso do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo, também para diversos níveis de escolaridade. Isso só no ano de 2018.

Vejam a seguir quais foram os concursos.

PMES – POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Soldado Combatente (QPMP-C) – PMES. Edital nº 01/2018.

Para baixar o edital do último concurso de Soldado da PMES clique abaixo no link.

http://www.institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/edital_012018_soldado_qpmpc_pmes.pdf

Soldado Músico (QPMP-M) – PMES. Edital nº 02/2018.

Oficial Combatente (QOC) – PMES. Edital nº 03/2018.

Oficial Médico (QOM) – PMES. Edital de Abertura nº 06/2018.

Concurso do Corpo de Bombeiros Militar do ES

CBMES – CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Soldado Combatente Bombeiro Militar (QPCBM). Edital nº 05/2018. Para fazer o download do Edital do último concurso de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar do ES baixe a seguir:

http://www.institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/edital_052018_soldado_qpcbm.pdf

Oficial Combatente Bombeiro Militar (QOCBM). Edital nº 04/2018.

Então, meus amigos, vocês sonham em vestir o conhecido “Chumbão”, uniforme de combate dos Policiais Militares e anseiam pela abertura do próximo certame para a PMES, saiba que o momento correto de estudar é agora. E para te ajudar a se organizar é que estamos aqui.

Não podemos nos esquecer também do concurso para Soldado Combatente do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, concurso também muito aguardado por todos que tem interesse em cargos de nível médio de natureza militar.

Como vocês já sabem a AOCP foi a realizadora de não menos que seis concursos para as duas instituições militares do Espírito Santo, o que constitui fortíssimo indício de que poderá ser a escolhida para organizar os próximos certames nessa área. E segue aqui uma dica importante.

Crise nos concursos públicos?

Por mais que digam que não haverá concursos nesse ano devido a crise por que passa alguns governos estaduais, o Estado do Espírito Santo vem sendo lembrado como um dos poucos estados da Federação cujas contas públicas foram consideradas organizadas.

Isso sem falar na política do atual governo, de grande valorização e investimento na área da Segurança Pública.

Dessa forma amigo, não desanime com informações desencorajadoras, pois ainda que não se possa dar por certa a realização de concursos no ano de 2019, as chances de que eles ocorram é considerável.

E você não vai querer ser tomado de surpresa e despreparado com a publicação de um Edital de Abertura para o seu tão sonhado cargo, não é?

Relembrando, estamos tratando de Concurso para cargo de nível médio da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, o que necessariamente nos direciona ao Cargo de Soldado Combatente.

Concurso PMES: Último Edital

Sendo assim, vejamos alguns detalhes do ultimo Edital que reputamos de extrema importância para quem deseja ser um Soldado da Polícia Militar.

Mas antes, apenas para te dar um incentivo a mais, esclarecemos que o Cargo de Soldado Combatente é regido, dentre outras, pela Lei nº Lei Complementar Estadual nº 864, de 03 de agosto de 2017, que regula promoção da carreira de Praças e de Oficiais de Administração da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo.

A referida lei estabelece que durante sua carreira o Soldado pode ser promovido por antiguidade ou merecimento intelectual.

Assim, o Soldado Combatente pode aguardar tão somente sua promoção por antiguidade ou optar por disputar as promoções oferecidas por merecimento intelectual. Nesse ultimo caso, o Soldado Combatente pode ser promovido a Cabo, posteriormente, a Sargento e por ultimo, até mesmo a Oficial, podendo em tese chegar ao posto de Capitão, ao final de sua carreira dependendo de sua dedicação e esforço nas provas de merecimento intelectual, aplicadas apenas ao público interno, bem como a depender de outros fatores como a existência de vaga.

Sendo assim, perceba que, se tornar-se um Policial Militar no Estado do Espírito Santo é seu objetivo, saiba que ao longo de sua carreira você pode ser promovido a Cabo, Sargento ou até mesmo Oficial da Policia Militar.

Assim, a realização de seu sonho de ser Policial Militar, inicialmente como Soldado, pode levá-lo a lugares mais altos dentro de sua carreira. O que você acha disso?

Pois bem, tecidas tais considerações, passamos a analisar agora alguns aspectos que reputamos ser de extrema importância a você que deseja ingressar na Polícia Militar por meio de concurso de Soldado.

Lembrando que, por não haver ainda Edital publicado, tomaremos por base o ultimo Edital da PM ES elaborado pelo instituto AOCP, organizador do ultimo certame.

PMES 2018: Quantidade de Vagas

1 – Vagas – 250 – Em relação a quantidade de vagas, necessário dizer que a Polícia Militar do Espírito Santo, vem sofrendo com a carência de efetivo há bastante tempo. Estima-se que o efetivo atual esteja em torno de 8.000 (oito mil policiais).

Entretanto, é público e notório que o efetivo da Polícia Militar vem sofrendo baixas ao longo dos últimos anos devido a fatores diversos, dentre eles a aposentadoria.

Assim, sabe-se que  é urgente a reposição desses policiais que vem saindo da corporação.

É sabido que o governo pretende investir em segurança pública, trata-se de uma das áreas mais sensíveis do Estado, o que implica necessariamente em realização de concursos.

Apenas para se ter uma idéia, o governo atual, em sua gestão anterior chegou a realizar concurso para a PMES com 1.000 (mil) vagas para Soldado.

PMES 2018: Subsídio

2 – Salário – O subsídio bruto atual de um Soldado segundo o Portal da Transparência, é  de 2.778,43 (dois mil, setecentos e setenta e oito reais e quarenta e três centavos).

Entretanto, há bonificações que podem elevar esse valor, tais como a Escala Extra (ou Especial), bem como bonificação por apreensão de armas.

PMES 2018: Idade Máxima e Altura Mínima

3 – Requisitos – Outro aspecto importante e que deve ser observado com atenção são os requisitos para a inscrição no concurso, como por exemplo, possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos na data de matrícula no Curso de Formação, e idade máxima de 28 (vinte e oito) anos, no primeiro dia de inscrição. O candidato então deve ficar atento a essa regra.

Obviamente, já que estamos falando em concurso para nível médio, mais especificamente PMES, o candidato deverá ter nível médio de escolaridade, devidamente comprovado por meio de diploma, certificado ou declaração, reconhecido legalmente por Secretaria da Educação de qualquer das Unidades Federativas do país, ou pelo Ministério da Educação e Cultura.

Possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou permissão para dirigir automóvel, no mínimo na categoria “B”

Um requisito quem sempre gera polêmica e inclusive demandas judiciais é a exigência de altura mínima.

Para o ingresso na PMES essa altura mínima é de 1,65m (um metro e sessenta e cinco centímetros) para homens e de 1,60m (um metro e sessenta centímetros) para mulheres, conforme disposto pela 9º e 10 da Lei Estadual nº 3.196/1978, já com nova redação dada pela Lei Complementar Estadual nº 667/2012.

E só pra esclarecer eventuais dúvidas acerca da exigência, vejam colegas o que a Justiça tem dito sobre o tema:

“PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. CONCURSO PÚBLICO. INGRESSO EM CARREIRA MILITAR. EXIGÊNCIA DE ALTURA MÍNIMA. PREVISÃO APENAS EM EDITAL. AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL ESPECÍFICA. IMPOSSIBILIDADE. I – É razoável, dada a natureza e as peculiaridades do cargo, exigir-se altura mínima para o ingresso em carreira militar, devendo esse requisito, contudo, encontrar previsão legal e não apenas editalícia. II – A jurisprudência dos Tribunais Superiores é pacífica no sentido de que é constitucional a exigência de altura mínima para o ingresso em carreiras militares, desde que haja previsão legal específica, o que não ocorre no presente caso. Precedentes: AgRg no RMS 45.887/GO, Rel. Ministro ARI PARGENDLER, PRIMEIRA TURMA, DJe 10/09/2014; RMS 44.597/SC, Rel. Ministro MAURO CAMPBELL MARQUES, SEGUNDA TURMA, DJe 18/02/2014; EDcl no RMS 34.394/MS, Rel. Ministro BENEDITO GONÇALVES, PRIMEIRA TURMA, DJe 24/09/2012. III – Agravo interno improvido. (STJ – AgInt no REsp: 1590450 PE 2016/0064789-5, Relator: Ministro FRANCISCO FALCÃO, Data de Julgamento: 19/10/2017, T2 – SEGUNDA TURMA, Data de Publicação: DJe 26/10/2017)”

PMES 2018: Isenção de pagamento da taxa de inscrição do concurso

4 – Isenção – Caso você ainda não saiba haverá isenção total da taxa de inscrição para aqueles candidatos que se enquadrem nos seguintes casos:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, até a data da inscrição no Concurso Público, em conformidade com a Lei Estadual nº 9.652/2011 e nos termos do Decreto Federal nº 6.135, de 26 de junho de 2007;

b) se declarar isento de apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda de Pessoa Física, quando do pedido de isenção do certame, em conformidade com a Lei Estadual nº 10.822/2018.

c) for doador de medula óssea, devidamente cadastrado, nos termos da Lei Estadual nº 10.607/2016.

Caso o candidato tenha seu pedido de isenção negado, poderá impetrar recurso dessa decisão. Se, após a análise do recurso, permanecer a decisão de indeferimento da solicitação de isenção da taxa de inscrição, o candidato poderá realizar uma nova inscrição efetuando o devido pagamento da taxa de inscrição.

As minúcias acerca dos requisitos estarão sempre no Edital.

Pode-se tomar como base editais anteriores para verificar se você se enquadra nos requisitos e já começar a ir se planejando, mas isso não exime o candidato de ler atentamente todo o Edital assim que publicado.

PMES 2018: Condição Especial e Lactante

Duas situações importantes estiveram presentes no último Edital: A SOLICITAÇÃO CONDIÇÃO ESPECIAL PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVA E PROVA DE REDAÇÃO, E DA CANDIDATA LACTANTE.

O candidato que necessitar de condição especial durante a realização das provas poderá solicitar esta condição, conforme previsto no Decreto Federal nº 3.298/99.

Conforme disposto no referido Edital, as condições específicas disponíveis para realização das provas são:

Presença de fiscal transcritor, acesso à cadeira de rodas e/ou tempo adicional de até 1 (uma) hora para realização das provas. O candidato que necessitar de tempo adicional para realização das provas deverá requerê-lo com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista médico, conforme prevê o § 2º do artigo 40 do Decreto nº 3.298/99, por meio de laudo médico previsto no subitem 6.1.3.2.1, no prazo estabelecido no subitem 6.3 deste Edital.

Já em relação a candidata lactante. A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realização das provas, deverá solicitar essa condição indicando claramente, no Formulário de Solicitação de Inscrição, ou de Isenção, a opção Amamentando (levar acompanhante).

Vejam como os Editais podem ter minúcias que se não observadas devidamente pelo candidato, podem trazer-lhe sérios problemas durante a realização da prova ou mesmo o impossibilitar de fazê-la e ser eliminado do certame.

Conhecer o Edital: Condição Importante

Por isso é obrigatória a leitura de todo o edital para quem se dispõe a fazer um concurso, para depois não dizer que não sabia dessa ou daquela regra.

A titulo de curiosidade, um ponto de certa forma interessante, mas um tanto inusitado, que foi exigido no ultimo Edital para a PMES, foi “conhecer o Hino Nacional Brasileiro (art. 40 da Lei Federal 5.700/1971)”.

De fato pode-se considerar minimamente exigível que o candidato a carreira militar tenha interesse o bastante na área para conhecer o Hino Nacional, entretanto, mesmo considerando como um requisito o ultimo Edital foi omisso na forma como tal requisito seria exigido.

Seria engraçado ver os candidatos dispostos em fila e um Sargento cobrando de cada um que cantasse uma parte do Hino Nacional para validação de sua inscrição.

Brincadeiras a parte, não se preocupe, pois caso você não saiba entoar corretamente e com exatidão de letra e música o hino nacional, saiba que durante o curso de formação isso lhe é ensinado direitinho, bem como a Canção do Exército, Canção da Infantaria, Canção do Expedicionário, dentre inúmeras outras, sob pena de não ser liberado no final de semana. E por fim, conhecer o Hino Nacional não significa ter que cantá-lo.

Interessante ainda, segundo o ultimo Edital, “serão considerados inaptos no Exame de Saúde os candidatos que possuírem tatuagens em qualquer lugar do corpo que afete a honra pessoal, o pundonor militar, o decoro exigido aos Militares Estaduais, a exemplo das que apresentam símbolos e/ou inscrições alusivos a: ideologias terroristas ou extremistas, contrárias às instituições democráticas ou que pregam a violência e a criminalidade, discriminação ou preconceitos de raça, credo, sexo ou origem, idéias ou atos libidinosos, idéias ou atos ofensivos às forças armadas e auxiliares e que viole os valores constitucionais.”

Então, caro colega, se você almeja ingressar para as fileiras da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, mas durante a adolescência, fez no antebraço aquela “singela” suástica ou mesmo aquela imagem de um palhaço comumente associado a assassino de policiais, seria bom procurar um profissional na área de remoção de tatuagens. Segundo ouvi dizer, o tal do laser dói um pouco.

DAS FASES DO CONCURSO

1ª Exame Intelectual (Prova objetiva e Prova de redação)

Eliminatória e classificatória. Consistirá de uma Prova Objetiva contendo 80 (oitenta) questões de múltipla escolha e uma Prova de Redação. Executada pelo Instituto AOCP.

Em relação as provas de conhecimento, foram cobrados na prova objetiva os seguintes conhecimentos:

  Área de Conhecimento Número de questões Valor por questão Valor total Caráter
Prova Objetiva
Língua Portuguesa 20 1 20 Eliminatório e Classificatório
Raciocínio Lógico e Matemático 20 1 20
Noções de Informática 10 1 10
Conhecimentos Específicos 30 1 30
Total de questões e pontos 80 80

Conhecimentos gerais.

Língua Portuguesa,

Raciocínio Lógico e Matemático e

Noções de Informática.

Conhecimentos específicos

1. Leis nº 3196/1978 (estatuto);

2. Decreto-Lei 1001/1969 (art. 1º ao 10);

3. Decreto Lei nº 1002/1969 (art. 7º ao 10);

4. Decreto Estadual nº 254-R/2000 (RDME) – Art. 1º ao 132);

5. Constituição Federal de 1988: Artigo 5º – Capítulo I – Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos e Artigo 144 – Capítulo III – Da Segurança Pública, com suas alterações até a data de publicação do Edital; Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública.

Abrange um conteúdo de fato específico para o cargo de Soldado da PMES, vide a legislação própria, bem como parte do texto Constitucional que dispõe sobre direitos individuais e coletivos e também sobre a Organização da Segurança Pública.

Em nossa concepção e observação de concursos anteriores, por se tratar de concurso para cargo de nível médio, a leitura dos textos legais abordados é o suficiente para a preparação.

Entretanto, percebam que o próprio Edital avisa ao candidato que “Os itens do Exame Intelectual tem o intuito de avaliar habilidades que vão além de mero conhecimento memorizado, abrangendo compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação, valorizando a capacidade de raciocínio. Cada item do Exame Intelectual poderá abordar mais de um objeto de avaliação.

Dessa forma, uma preparação eficiente deve contar não somente com a mera leitura do conteúdo programático, mas também com resolução de questões e simulados.

Isso no mínimo, na verdade o candidato deve lançar mão de tudo que possa lhe auxiliar na absorção do conteúdo, como mapas mentais, palavras mnemônicas, realização de provas simuladas, sem esquecer que há uma redação, então, inclua no seu cardápio a prática de muita escrita.

No que tange a legislação exigida, habitue-se não somente a ler e memorizar os textos, mas também a fazer conjugações (juntar um trecho de lei a outro formando uma possível alternativa), assim como perceber termos que invertem o sentido do texto posto a análise, omissão de palavras que fazem mudar o sentido do texto e outros inúmeras espécies de maldade que as bancas de concurso costumam aplicar em suas provas.

Por isso da importância da preparação com provas anteriores, seja da mesma instituição aplicadora, seja de outras que se assemelham a ela.

2ª Entrega de Documentação para Aferição de Idade e Pontuação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação)

Eliminatória e classificatória. Consistirá no recolhimento de documentação para aferição de idade máxima, bem como pontuação de CNH – Carteira Nacional de Habilitação. Executada pelo Instituto AOCP.

3ª Exame de Aptidão Física

Eliminatória. Consistirá de um Teste de Avaliação Física (TAF). Executada pelo Instituto AOCP.

Em relação ao TAF é de grande importância considerar que os testes dessa natureza para o ingresso na carreira militar ou policial em geral costumam ser muito rigorosos, então cremos ser uma boa idéia deixar para treinar depois de sua aprovação na prova de conhecimento intelectual, afinal, você pode ter uma grande frustração, por passar na prova escrita e reprovar na física. Treine antes, se não passar na primeira tentativa, continue treinando, se não for da segunda pode ser da terceira e na pior das hipóteses você estará cuidando de sua saúde física. Mas lembre-se, procure uma academia ou profissional habilitado a orientá-lo e comece sempre com moderação.

Verifique também as peculiaridades do teste físico, como a diferença entre o que esta sendo exigido e o que já foi exigido em outros testes, caso já tenha feito algum. A diferença entre o exigido para homem e para mulher. Se há diferença por idade. Enfim, como já foi dito, uma leitura atenta do Edital lhe dará todas as informações necessárias para que você não cometa erros no dia do teste.

Pela análise do ultimo Edital, as próximas fases seriam.

4ª Exame Psicossomático

Eliminatório. Consistirá em submeter o candidato a testes de inteligência e personalidade devidamente reconhecidos pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP). Executada pelo Instituto AOCP.

5ª Investigação Social

Eliminatória. Consistirá em investigações a serem realizadas pela Diretoria de Inteligência (DInt) da PMES e visa verificar se o candidato possui idoneidade moral necessária para ser Soldado da PMES. Executada pela PMES.

6ª Exames de Saúde

Eliminatória Consistirá em inspeção de saúde procedida por uma Junta Militar de Saúde (JMS) da Diretoria de Saúde (DS) da PMES. Executada pela PMES.

7ª Entrega da documentação para fins de classificação

Eliminatória. Consistirá no recolhimento de documentação exigida no Concurso, Anexo V, para fins de matrícula do Curso de Formação de Soldados. Executada pela PMES.

8ª Classificação final e matrícula no Curso de Formação

Eliminatória e classificatória. Consistirá na divulgação da relação de candidatos aprovados nos limites das vagas oferecidas e encaminhamento do rol de candidatos à Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (DEIP) da PMES, para matrícula no Curso de Formação. Executada pela PMES.

9ª Realização do Curso de Formação de Soldados QPMP-C

Eliminatória e classificatória. Executada pela PMES. 10ª Resultado Final e encerramento do Curso de Formação de Soldado Combatente -QPMP-C. Término do Concurso com publicação do resultado final em ordem de classificação obtida no Curso de Formação. Executada pela PMES.

Enfim, poderíamos ficar aqui analisando cada disposição do ultimo Edital do Concurso da PMES a fim de orientá-lo para a consecução de sua tão sonhada aprovação, entretanto, como já mencionamos, o ultimo Edital, bem como os de outras bancas servem apenas de base para se saber como vem se comportando aquela instituição na realização dos seus concursos e traçar uma rota a ser seguida em direção ao seu objetivo.

Conclusão

Nesse sentido, preparar-se para um concurso público com antecedência a publicação do seu respectivo Edital é como conduzir um navio, traça-se uma rota, mas pode ou mesmo deve haver alteração do curso a depender das intempéries, dos planos, das circunstâncias e você tem que se adaptar a isso.

Espero que tenha ajudado a com estas breves considerações. Lembre-se que atualmente a internet é repleta de instrumentos, tais como cursos, vídeos, materiais escritos e outras inúmeras ferramentas que podem te ajudar nos seus estudos.

E para finalizar nossa primeira conversa, caso tenham interesse, gostaria de indicar a vocês o curso COMO PASSAR EM CONCURSOS DE NÍVEL MÉDIO de nossa autoria e que conta com todo o ferramental mencionado neste texto, a fim de fazer com que você, candidato, seja mais do que um a provado, mas torne-se aquilo que você sonha em ser.

Por fim deixo pra vocês um texto motivador para aqueles que ainda tiverem paciência.

Drona Archarya [A Importância do Foco para Atingir seus Objetivos]

Drona Archarya foi o maior professor de arco e flecha que já existiu. Drona possuía vários alunos: Arjuna, Ashwathama, Yudhistar e muitos outros. Dentre todos esses alunos, Arjuna era o melhor no arco e flecha. Uma vez, os alunos acusaram Drona de proteger Arjuna. Segundo eles, Arjuna não era tão bom quanto dizia. Desse modo, Drona disse:

“Amanhã, faremos uma competição de arco e flecha para descobrirmos quem é o melhor arqueiro.”

No dia seguinte, Drona colocou um pássaro de madeira no alto de uma árvore, há bastantes metros de distância. “Veem aquele pássaro de madeira, no alto daquela árvore? Mirem em seu olho”, orientou o professor.

Então, o professor chama o primeiro aluno a realizar o teste: Yudhistar. Yudhistar escolheu sua melhor flecha, colocou no arco e puxou a corda. Antes de atirar, Drona perguntou: “O que você vê?” “Eu vejo o sol, as nuvens e as árvores”. Após responder, Yudhistar soltou a corda de seu arco. A fleche saiu com bastante velocidade, mas tocou o solo a vários metros do alvo.

O próximo estudante a prestar o teste seria Ashwathama. Da mesma maneira que Yudhistar, ele escolheu sua melhor flecha, colocou em seu arco e puxou a corda. Antes de atirar, mais uma vez Drona perguntou: “O que você vê?”. “Eu consigo ver o pássaro de madeira, as folhas em sua volta e uma pequena lagarta em um ramo próximo ao galho”. Ashwathama levou todo o público ao delírio! A maioria das pessoas presentes não conseguia nem ao menos enxergar corretamente o pássaro, quanto mais todos esses detalhes. Finalmente, ele soltou a flecha, que saiu com velocidade em direção à árvore em que o pássaro de madeira estava. No entanto, apesar da visão fantástica de Ashwathama, a flecha alcançou apenas as raízes da árvore onde estava o pássaro. Em seguida, diversos outros estudantes tentaram atingir o olho do pássaro de madeira. Em contrapartida, nenhum deles conseguiu algum resultado mais satisfatório que Ashwthama.

Finalmente, havia chegado a vez de Arjuna. De maneira semelhante a todos os concorrentes anteriores, ele selecionou a melhor de suas flechas, colocou em seu arco e puxou a corda. Veja logo abaixo o diálogo entre Druna e Arjuna, enquanto a corda ainda estava sendo esticada.

Drona: “O que você vê?”

Arjuna: “O olho do pássaro”.

Drona: “Você vê a árvore?”

Arjuna: Não.

Drona: “Você vê o galho?”

Arjuna: Não.

Drona: “Você vê o pássaro?”

Arjuna: Não.

Drona: “Então, o que mais você consegue ver, Arjuna?”

Arjuna: “Nada. Eu só vejo o olho do pássaro.”

Em seguida, Arjuna soltou sua flecha, que saiu com velocidade. No entanto, ao contrário dos outros competidores, a flecha de Arjuna acertou o olho do pássaro com enorme precisão.

Retirado do site: https://williamdouglas.com.br/drona-archarya-a-importancia-do-foco-para-atingir-seus-objetivos/

Concurso da Polícia Militar do Espírito Santo
5 (100%) 2 votos