Como Passar em Concursos PúblicosPela internet é comum encontrarmos muitos textos sobre os assuntos que estamos buscando. A riqueza de materiais dos mais variados tipos e origens pode te fazer navegar por horas e horas praticamente sem rumo. “Como Passar em Concursos” é um deles!

Listo aqui, com base em uma lista maior (ao final do texto), os 07 erros que podem trazer consequências drásticas para você e até mesmo uma reprovação em um concurso em que a sua vaga estava bem próxima.

Quando você decide por um objetivo e traça um caminho para que seus resultados sejam alcançados, é necessário também parar de perder tempo com coisas supérfluas.

Atente para alguns detalhes que, embora pareçam não ter importância, são fundamentais.

Verifique quais dos erros (ou equívocos) abaixo listados você já cometeu. E se nunca cometeu, uma boa dica é cuidar para que não venha a cometer em um futuro próximo:

1. Observar apenas o número de vagas, a baixa concorrência ou a remuneração

Para começar, é muito comum o candidato deixar de observar critérios importantes, como vocação, afinidade, formação escolar e experiência, no momento de optar por uma ou outra carreira pública.

Frequentemente, a escolha leva em conta apenas o número de vagas oferecidas no edital ou o valor inicial da remuneração do cargo.

Já falamos sobre isso no artigo “Como Passar em Concursos: Saiba o Seu Rumo“, vale a pena a leitura, bem didática.

O candidato que leva em conta apenas a estimativa de baixa concorrência para fazer sua escolha comete um erro primário. “O grande número de vagas facilitará minha aprovação”, pensa ele. Ledo engano.

Em regra, a oferta de muitas vagas acaba por atrair mais candidatos, o que reduz matematicamente as chances de sucesso.

A sua escolha de concurso, ou seja, de emprego, deve ser realizada com os critérios relacionados a você e não ao concurso e/ou ao cargo.

2. Não avaliar se está apto para a carreira

Quanto à remuneração inicial, sem dúvida ela pesa muito na hora da decisão por um ou outro concurso. Mas o candidato também precisa avaliar se tem aptidão para a carreira em vista. Do contrário, pode não conseguir cumprir devidamente as atribuições do cargo que assumir.

A afinidade com a carreira escolhida é decisiva para que o servidor mantenha o emprego, tenha um futuro profissional brilhante e seja feliz no trabalho, até se aposentar. Você pode até saber como passar em concursos públicos, mas sabe o que vai fazer depois da aprovação, nomeação e posse?

Tal assunto também foi por nós abordado quando da produção do artigo citado no item anterior.

3. Não ler o edital adequadamente

Há outro erro que costuma derrubar os candidatos mais descuidados: não entender o edital. Concurseiro que se preze lê todo o conteúdo da norma que rege o certame.

Assim, ele se certifica de que preenche os requisitos para a posse no cargo, ao mesmo tempo que toma ciência de todo o programa que será cobrado nas provas, assim como percebe os detalhes sobre a preparação, o estudo, as inscrições, a isenção de taxa, a prova, o material a ser levado, enfim, toda a normativa do concurso se encontra no edital.

Como Passar em Concursos Públicos: Os 7 Maiores Erros dos Concurseiros

Não raro, o edital ainda contém dispositivos ou incorre em erros que podem se converter em armas do candidato atento, quando, mais tarde, tiver de instruir recursos que garantam preciosos pontos no cômputo das notas.

Já abordamos de forma bem detalhada acerca do assunto no nosso artigo Edital do Concurso – Saiba o Que é Importante. Se já leu, leia de novo, se não leu, está esperando o quê? Leia-o atentamente!

4. Não fazer provas de concursos anteriores simuladas

Lá vai mais um conselho que não me canso de dar: pelo menos uma vez por semana, destine aos estudos o exato tempo que você terá para resolver as questões da prova.

Se a prova tiver previsão de durar quatro horas, resolva uma prova anterior durante quatro horas seguidas. Com esse tipo de treinamento, você desenvolve agilidade de raciocínio para resolver as questões no tempo estabelecido pela banca. É uma forma de se preparar para controlar a ansiedade no dia “D”.

E fazendo provas de concursos anteriores, seja do mesmo cargo, seja de cargos cujo conteúdo programático seja parecido, facilita para que você tenha conhecimento do que a “banca” costuma exigir em seus certames, logo, conhecer bem a banca é a chave para a aprovação.

O candidato deve estudar exaustivamente as provas que ela elaborou para certames anteriores, a fim de identificar pontos recorrentes em cada matéria.

Sem dúvida alguma, muitos deles se repetirão em questões do concurso em que o candidato tiver se inscrito. Esse tipo de exercício é uma forma de fixar na mente questões que têm grande chance de ser cobradas pelos examinadores.

Na minha opinião esta é a dica mais valiosa de como passar em concursos que qualquer pessoa pode te dar.

5. Não estudar TODO o edital

Muitos dos inscritos nos concursos desistem de esgotar o programa contido no edital, outro deslize que costuma ser determinante para o mau desempenho nas provas.

O candidato nunca deve achar que este ou aquele item é menos importante e não cairá na prova. Ao contrário, o concurseiro deve estudar todo o conteúdo exigido pela banca examinadora.

Com a grande quantidade de concursos e a grande possibilidade de repetição de questões, é bem provável que pontos aparentemente perdidos no conteúdo programático sejam exigidos, ainda mais em concursos com alta procura.

6. Começar a estudar apenas quando o edital é publicado

A partir do momento em que você opta por se preparar para sem aprovado em um concurso público a sua ação deve ser específica para estudar para a carreira escolhida.

Não espere o edital ser publicado para dar início aos estudos. Este é um dos erros mais cometidos pelos candidatos e certamente o que mais traz resultados negativos.

Pense: nenhum (quase nenhum) cargo é inédito. Logo, sempre inicie sua preparação com base no conteúdo programático dos editais anteriores do mesmo cargo ou de cargos assemelhados ou equivalentes.

Saia na frente da grande maioria. Comece a estudar hoje mesmo!

7. Subestimar o teste de aptidão física

Em alguns concursos uma das fases previstas no edital é o teste de aptidão física.Concurseiro devagar fica para trás!

Alguns candidatos, erroneamente, apenas deixam para se preparar para tal fase quando da divulgação dos candidatos aprovados para a fase seguinte.

Cuidar de nossa saúde é o mais importante e o maior erro para o candidato é não manter o corpo são, ainda mais se seu objetivo for um cargo das carreiras policiais, por exemplo.

Muitos candidatos efetivamente reprovam nos testes de aptidão física. Barra, flexão, abdominal, corrida e saltos não são atividades comuns da maioria dos brasileiros, mas deveria ser.

A prática de exercícios físicos é de extrema importância para uma boa saúde mental.

Mexa-se!!!

Como Passar em Concursos? Mãos a obra!

Se você não cometer nenhum dos erros apontados neste artigo, pode ter certeza de que sua aprovação está garantida em pelo menos um dos próximos concursos aos quais se submeter.

Lembre-se que a aprovação está em suas mãos e só depende de você! Cuide-se!

* Baseado em texto do Congresso em Foco.

Como Passar em Concursos: Os 7 Maiores Erros
Gostou da leitura?