Escolha uma Página
Como tirar Carteira de Trabalho

Como tirar Carteira de Trabalho

Procurando emprego? Quem não está, não é verdade? Nesses tempos de crise, conseguir prestar algum tipo de trabalho conforme o regime da CLT é uma forma de conseguir, além de um salário no fim do mês, uma garantia para os benefícios da previdência, como a aposentadoria.

Para ter acesso a esses direitos, é preciso ter em mãos a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

Você sabe como providenciar a 1ª ou a 2ª via da CTPS? É importante já estar preparado, com a sua CTPS em mãos, caso apareça uma vaga que desperte o seu interesse.

Assim, para ajudar você a emitir esse importante documento, vamos listar e explicar todos os detalhes para você tirar sua Carteira de Trabalho. Vamos lá?

O que é a Carteira de Trabalho e Previdência Social?

A CTPS é o documento obrigatório para todos que queiram exercer alguma atividade profissional no Brasil.

Essa atividade pode ser prestada em indústrias, no comércio, na área do campo – agricultura, pesca, pecuária -, e até no ambiente doméstico.

Na CTPS são colocadas as características profissionais do trabalhador, os detalhes do contrato de trabalhista, e o tempo de serviço, que serve para se conseguir os direitos previdenciários.

Além disso, as anotações da CTPS servem para garantir que o salário seja pago com a regularidade necessária, que o trabalhador tenha direito às suas férias, repouso remunerado, décimo-terceiro salário, aposentadoria, FGTS, seguro-desemprego e vários outros direitos trabalhistas. 

Quem pode tirar a Carteira de Trabalho e Previdência Social?

Pessoas com mais de 14 anos, sendo brasileiros nascidos aqui ou naturalizados. Os estrangeiros podem tirar a Carteira de Trabalho para Estrangeiros.

Quanto se paga para tirar a Carteira de Trabalho e Previdência Social?

A emissão da primeira e da segunda via da CTPS são gratuitas.

Quais os documentos que devem ser apresentados para se tirar a Carteira de Trabalho e Previdência Social?

São necessários os seguintes documento originais:

1ª via:

  • Cadastro da Pessoa Física – CPF;
  • Registro Geral – RG (pode ser substituído pela carteira de ordem de classe profissional);
  • Certidão de nascimento ou casamento com ou sem averbação (comprovação do estado civil);
  • Certificado de Reservista;
  • Comprovante de residência com CEP (em nome próprio ou familiar – água, luz ou telefone);

2ª via – além dos documentos listados para a 1ª via, levar também:

  • em caso de furto, roubo, perda – Levar Boletim de Ocorrência e documento oficial com número, série e UF da CTPS ou Extrato do PIS (Obter na Caixa Econômica Federal -CEF).
  • 2ª via da CTPS continuada – será emitida somente depois da CTPS estar toda preenchida.
  • 2ª via da CTPS ou mais – em caso de inutilização, levar a CTPS inutilizada.

IMPORTANTE: A Carteira de habilitação – CNH não pode ser utilizada como documento de identificação para se tirar a Carteira de Trabalho e Previdência Social!

Como faço o agendamento para tirar minha Carteira de Trabalho e Previdência Social?

O procedimento é bem simples! Você pode até escolher:

Após o agendamento, você irá à Agência do Trabalhador indicada, no dia e horário marcados, levando o número do protocolo do atendimento. O funcionamento das Agências é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Então, é só esperar a emissão da CTPS e retirar na Agência do Trabalhador, conforme data que estiver no seu protocolo.

Viu como é fácil? Não espera mais! Tire já a sua! E boa sorte para conseguir uma boa vaga de emprego!

 

Como Tirar Certificado de Reservista

Como Tirar Certificado de Reservista

Como tirar reservista?

Você sabe que, no Brasil, ao completar 18 anos, todo homem precisa se alistar em uma das Forças Armadas: Marinha, Exército ou Aeronáutica.

E, para provar que esse alistamento foi realizado, mesmo que o indivíduo não seja chamado para servir em uma das modalidades militares, ele precisa ter o certificado de reservista.

É muito importante ter o certificado de reservista, visto que cidadãos que não provem estar em dia com o Serviço Militar podem ser impedidos de exercer várias atividades.

Mas você sabe como tirar reservista? A seguir, daremos o passo a passo para que você tire dúvidas e saiba tudo sobre o assunto. Vamos lá!

O que é o certificado de reservista?

O Certificado de Reservista é o documento que comprova o alistamento do cidadão brasileiro do sexo masculino na Reserva de uma das forças militares nacionais: Exército, a Marinha ou Aeronáutica.

Com ele, o portador do documento pode provar que está quite com o serviço militar obrigatório.

Como tirar o certificado de reservista?

Como mencionamos, ao completar 18 anos, todo brasileiro do sexo masculino deve, obrigatoriamente, dirigir-se a uma junta militar mais próxima do seu endereço para realizar o alistamento.

A Junta Militar é administrada pela prefeitura de cada cidade. Lá, é possível requerer declaração comprovando o seu comparecimento ao alistamento para justificar no trabalho ou na escola.

Caso seja aceito, o cidadão servirá em uma das forças armadas. Se for dispensado, ele receberá o Certificado de Alistamento Militar (CAM), que é o documento que comprova a apresentação para a prestação inicial do Serviço Militar.

Ele é fornecido de maneira gratuita pela Junta de Militar. O CAM é documento que prova de que o brasileiro está em dia com as suas obrigações militares.

Para obter o CAM, devem ser apresentados os seguintes documentos:

  • Certidão de nascimento ou o RG. No lugar do RG, também podem ser apresentados: CTPS, carteira profissional, passaporte e carteira de identificação funcional;
  • Comprovante de residência;
  • 01 (uma) foto 3×4 (recente, de frente e sem retoques).

O que acontece se eu não tirar a reservista?

Não estar em dia com as suas obrigações militares impede:

  • Tirar passaporte ou renovar a sua validade;
  • Assumir cargo público, mesmo se tiver sido aprovado em concursos;
  • Fazer matrícula no Ensino Superior;
  • Registrar diploma de profissões liberais, matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão;
  • Receber qualquer prêmio do governo federal, estadual, dos territórios ou municípios.
  • Firmar contrato com órgãos e entidades públicas.

O alistamento militar em um dos segmentos das forças armadas é muito importante para a defesa nacional. Ser reservista das forças armadas é estar em prontidão, caso haja a necessidade de pessoal para atuar na defesa da nação.

O certificado de que houve o alistamento é mais uma forma de garantia aos brasileiros do sexo masculino a partir dos 18 anos, de que está cumprindo com seu dever patriótico e que pode exercer várias atividades relacionadas ao seu papel de cidadão.

Assim, saber como tirar a reservista garante que vários direitos possam ser exercidos. Não se esqueça de solicitar a sua após o alistamento!

Como Tirar Habilitação – CNH

Como Tirar Habilitação – CNH

Chegou aos 18 anos? Já pode tirar a habilitação! Mesmo se já tiver passado dos 18, nunca é tarde para tirar sua habilitação!

Com a primeira habilitação, você poderá escolher dirigir carros e/ou motocicletas. Ou seja, você pode ter a sua habilitação tanto para ter seu próprio carro e sair com sua família e amigos, ou para exercer uma profissão!

Mas você sabe como tirar habilitação? Se não, leia aqui para tirar dúvidas e saber todos detalhes para sair motorizado por aí!

O que é a permissão – primeira habilitação – para dirigir?

A permissão para dirigir é a primeira habilitação concedida após o candidato, maior de 18 anos, ter sido aprovado nos exames psicotécnicos, nas provas teóricas e práticas de direção.

A permissão pode ser concedida conforme a categoria escolhida pelo candidato à habilitação: categoria “A” (motocicletas de duas ou três rodas) e “B” (veículos motorizados com peso máximo que não exceda 3,5 toneladas e não ultrapasse oito lugares, além do condutor), ou “A e B”.

A permissão é concedida por um ano. Após esse prazo, você receberá a Carteira Nacional de Habilitação – CNH, caso não tenha cometido infração de natureza grave ou gravíssima, ou se for reincidente em infração média.

Quais os documentos necessários para se tirar a primeira habilitação?

Os documentos necessários – cópia e original – são:

  • RG
  • CPF;
  • comprovante de endereço emitido até três meses imediatamente anteriores à data da solicitação; e
  • protocolo de agendamento do site do Detran ou Ciretran.

Quais os procedimentos para tirar a primeira habilitação?

  1. procurar o Detran no qual agendou para a confirmação do cadastro prévio e a realização de biometria.
  2. realizar exame médico psicotécnico, que avaliará sua aptidão física e mental, e também, avaliação psicológica.
  3. aprovado no psicotécnico, se matricular em um Centro de Formação de Condutores – CFC – tipo A ou AB credenciado para realizar o curso teórico de legislação (45 horas-aula). Você deverá apresentar toda a documentação e o formulário eletrônico entregue pelo médico e psicólogo. Realizado o curso, o CFC lhe dará o certificado de conclusão, que permitirá o agendamento da prova teórica.
  4. A prova teórica é realizada após agendamento no Detran de sua escolha, após a apresentação do certificado de realização do curso teórico, toda a documentação e o comprovante de pagamento da taxa de exames.
  5. Se for aprovado no exame teórico, procure um CFC credenciado para habilitações do tipo A ou AB fazer as aulas de direção. Você terá direito a 20 horas-aula. Após a conclusão do curso, o CFC irá agendar a prova prática junto ao Detran.
  6. Depois de aprovado na prova prática, você irá pagar a taxa de emissão da Permissão para Dirigir que chagará em sua casa depois do prazo estipulado.

Quanto custa tirar a primeira habilitação?

  • Taxa do exame médico, diretamente na clínica: R$ 84,81;
  • Taxa do exame psicológico, diretamente na clínica: R$ 84,81;
  • Aulas no CFC teórico: consultar o CFC escolhido;
  • Taxa de exames – teórico e prático:  R$ 98,95 (pagamento em bancos conveniados, por meio de Guia de Recolhimento);
  • Aulas no CFC prático: consultar o CFC escolhido;
  • Taxa de emissão da Permissão para Dirigir: R$ 42,41 (pagamento em bancos conveniados, por meio de Guia de Recolhimento).

* ATENÇÃO – Estas taxas podem variar es Estado para Estado do Brasil, tendo em vista que a sua definição é estadual.

Saber o passo a passo de como tirar habilitação é uma forma de animar a começar a juntar aquela graninha para as taxas, sabendo que, ao final de tudo, vai valer a pena! Afinal, ter sua própria habilitação é uma forma de conseguir plena liberdade de ir e vir!

Então, mãos ao volante!

 

Como Tirar o Extrato do PIS

Como Tirar o Extrato do PIS

Você sabia que a Caixa Econômica Federal já começou a liberar os pagamentos do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS), relativos aos anos de 2019/2020? E o principal: você sabe como tirar o extrato do PIS para verificar se você tem direito a esse abono?

Então, para saber se você tem direito ao pagamento desse valor, listamos algumas informações importantes para que você saiba do que se trata, além de ensinarmos passo a passo como tirar o extrato do PIS!

PIS: o que é?

O Programa de Integração Social – PIS é um tipo de contribuição tributária social, sendo que seu pagamento é feito pelas empresas, destinado aos profissionais da iniciativa privada. Sua finalidade é garantir o pagamento de direitos como o seguro-desemprego, o abono salarial e a participação dos empregados na receita das empresas às quais estão ligados.

A inscrição no PIS é feita quando a pessoa consegue seu primeiro emprego com carteira assinada. Após o cadastro, o trabalhador adquire um cartão que permite realizar consultas e saques de direitos trabalhistas como o FGTS e o Seguro-Desemprego.

A Caixa Econômica Federal é o banco que administra o PIS.

Quem tem direito ao abono salarial do PIS?

Primeiramente, para ter direito ao recebimento dos valores disponibilizados pelo PIS, é preciso que o trabalhador verifique se está enquadrado em uma série de condições. Caso falte qualquer uma delas, o pagamento não será efetuado.

Então, leia com atenção a lista a seguir. Para receber o abono concedido pelo PIS, você precisa:

  • ter cadastro no PIS há pelo menos cinco anos;
  • ter recebido, do seu empregador (que deve ser Pessoa Jurídica com CNPJ), remuneração mensal média de menos de dois salários-mínimos no ano-base (no ano anterior) que for considerado para o pagamento do benefício do PIS;
  • ter exercido atividade remunerada no ano-base por pelo menos 30 dias consecutivos ou não; e
  • ter suas informações corretas, referentes ao ano-base, inseridas pela empresa na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). 

E quem não tem direito ao pagamento dos benefícios ligados ao PIS?

Além das condições listadas acima, existem algumas tipos de trabalhadores que não são beneficiárias do PIS. São elas:

  • trabalhadores urbanos e rurais que prestaram serviço a pessoa física;
  • diretores sem vínculo empregatício;
  • trabalhadores domésticos; e
  • menores aprendizes.

Para que serve e como tirar o extrato do PIS?

Então, se você se enquadra como um trabalhador com todos os requisitos para o recebimento dos valores do PIS, está na hora de saber como saber se você tem alguma valor a receber e como sacá-lo. O procedimento pode ser feito todo pela internet: fácil e rápido! Vamos lá?

  1. Entrar no site oficial da Caixa Econômica Federal (http://www.caixa.gov.br/Paginas/home-caixa.aspx );
  2. clicar na opção “Para Trabalhadores”;
  3. clicar em “PIS”;
  4. clicar em “consultar pagamento”;
  5. incluir o CPF, NIS ou e-mail e a senha; e
  6. caso ainda não seja cadastrado, incluir o CPF, NIS ou e-mail e clicar em “cadastrar/esqueci senha”. Pronto!

Assim que tiver acesso, o extrato do PIS mostrará informações como:

  • o número do PIS;
  • seu nome;
  • data e hora de saque de algum benefício (se já tiver sido efetuado, a situação constará como “pago”; se ainda não tiver sido sacado, a situação indicará “a pagar”);
  • saldo disponível;
  • tipo – abono salarial ou rendimentos; e
  • o valor.

Com o seu extrato do PIS em mãos, você pode acompanhar seus direitos ligados ao PIS, além de garantir o recebimento dos valores.

O que está esperando? Vamos tirar o extrato do PIS já!

Concurso da Polícia Militar do Espírito Santo

Concurso da Polícia Militar do Espírito Santo

É cada vez maior o número de pessoas que sonham com a carreira policial e um dos concursos mais esperados pelo público capixaba é o Concurso da Polícia Militar do Espírito Santo.

É possível constatar isso inclusive através das redes sociais, onde vemos fotos de Policiais receberem centenas de curtidas e comentários do tipo: “Um dia eu também vestirei esta farda.”

Concurso PMES: A Preparação para a Aprovação

Mas entre a vontade de seguir uma carreira policial e a conquista efetiva há um árduo, porém possível, caminho a ser percorrido: o caminho da preparação.

E pra você que é mais uma dessas pessoas que tem interesse pela área policial, iniciaremos uma série de conversas sobre diversos concursos referentes a essa área.

E aproveitamos a oportunidade para esclarecer que a preparação para um concurso público com alta procura passa pela forma correta de estudar, o que é tratado no curso Como Passar em Concursos de Ensino Médio.

Neste nosso primeiro encontro falaremos sobre concursos para a Polícia Militar do Estado do Espírito Santo.

Nosso intuito é ajudá-lo a direcionar seus esforços, por meio de análise de editais e provas anteriores e outras informações, fazendo com que você foque naquilo que possa otimizar seus estudos  de modo a facilitar seu caminho rumo a sua tão sonhada aprovação.

Sendo assim, tome como regra o seguinte pensamento: “Não conte com a sorte, estude corretamente.”

PMES: Últimos Concursos

Os últimos concursos da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo foram realizados pelo Instituto AOCP http://www.institutoaocp.org.br/instituto.jsp, entidade localizada na cidade de Maringá, estado do Paraná.

Em pesquisa no referido site, verifica-se que vários foram os concursos da PMES realizados pela referida banca, não só para nível médio, mas também para nível superior.

Além disso, o Instituto AOCP também foi o responsável pela realização do concurso do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo, também para diversos níveis de escolaridade. Isso só no ano de 2018.

Vejam a seguir quais foram os concursos.

PMES – POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Soldado Combatente (QPMP-C) – PMES. Edital nº 01/2018.

Para baixar o edital do último concurso de Soldado da PMES clique abaixo no link.

http://www.institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/edital_012018_soldado_qpmpc_pmes.pdf

Soldado Músico (QPMP-M) – PMES. Edital nº 02/2018.

Oficial Combatente (QOC) – PMES. Edital nº 03/2018.

Oficial Médico (QOM) – PMES. Edital de Abertura nº 06/2018.

Concurso do Corpo de Bombeiros Militar do ES

CBMES – CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Soldado Combatente Bombeiro Militar (QPCBM). Edital nº 05/2018. Para fazer o download do Edital do último concurso de Soldado do Corpo de Bombeiros Militar do ES baixe a seguir:

http://www.institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/edital_052018_soldado_qpcbm.pdf

Oficial Combatente Bombeiro Militar (QOCBM). Edital nº 04/2018.

Então, meus amigos, vocês sonham em vestir o conhecido “Chumbão”, uniforme de combate dos Policiais Militares e anseiam pela abertura do próximo certame para a PMES, saiba que o momento correto de estudar é agora. E para te ajudar a se organizar é que estamos aqui.

Não podemos nos esquecer também do concurso para Soldado Combatente do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, concurso também muito aguardado por todos que tem interesse em cargos de nível médio de natureza militar.

Como vocês já sabem a AOCP foi a realizadora de não menos que seis concursos para as duas instituições militares do Espírito Santo, o que constitui fortíssimo indício de que poderá ser a escolhida para organizar os próximos certames nessa área. E segue aqui uma dica importante.

Crise nos concursos públicos?

Por mais que digam que não haverá concursos nesse ano devido a crise por que passa alguns governos estaduais, o Estado do Espírito Santo vem sendo lembrado como um dos poucos estados da Federação cujas contas públicas foram consideradas organizadas.

Isso sem falar na política do atual governo, de grande valorização e investimento na área da Segurança Pública.

Dessa forma amigo, não desanime com informações desencorajadoras, pois ainda que não se possa dar por certa a realização de concursos no ano de 2019, as chances de que eles ocorram é considerável.

E você não vai querer ser tomado de surpresa e despreparado com a publicação de um Edital de Abertura para o seu tão sonhado cargo, não é?

Relembrando, estamos tratando de Concurso para cargo de nível médio da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, o que necessariamente nos direciona ao Cargo de Soldado Combatente.

Concurso PMES: Último Edital

Sendo assim, vejamos alguns detalhes do ultimo Edital que reputamos de extrema importância para quem deseja ser um Soldado da Polícia Militar.

Mas antes, apenas para te dar um incentivo a mais, esclarecemos que o Cargo de Soldado Combatente é regido, dentre outras, pela Lei nº Lei Complementar Estadual nº 864, de 03 de agosto de 2017, que regula promoção da carreira de Praças e de Oficiais de Administração da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo.

A referida lei estabelece que durante sua carreira o Soldado pode ser promovido por antiguidade ou merecimento intelectual.

Assim, o Soldado Combatente pode aguardar tão somente sua promoção por antiguidade ou optar por disputar as promoções oferecidas por merecimento intelectual. Nesse ultimo caso, o Soldado Combatente pode ser promovido a Cabo, posteriormente, a Sargento e por ultimo, até mesmo a Oficial, podendo em tese chegar ao posto de Capitão, ao final de sua carreira dependendo de sua dedicação e esforço nas provas de merecimento intelectual, aplicadas apenas ao público interno, bem como a depender de outros fatores como a existência de vaga.

Sendo assim, perceba que, se tornar-se um Policial Militar no Estado do Espírito Santo é seu objetivo, saiba que ao longo de sua carreira você pode ser promovido a Cabo, Sargento ou até mesmo Oficial da Policia Militar.

Assim, a realização de seu sonho de ser Policial Militar, inicialmente como Soldado, pode levá-lo a lugares mais altos dentro de sua carreira. O que você acha disso?

Pois bem, tecidas tais considerações, passamos a analisar agora alguns aspectos que reputamos ser de extrema importância a você que deseja ingressar na Polícia Militar por meio de concurso de Soldado.

Lembrando que, por não haver ainda Edital publicado, tomaremos por base o ultimo Edital da PM ES elaborado pelo instituto AOCP, organizador do ultimo certame.

PMES 2018: Quantidade de Vagas

1 – Vagas – 250 – Em relação a quantidade de vagas, necessário dizer que a Polícia Militar do Espírito Santo, vem sofrendo com a carência de efetivo há bastante tempo. Estima-se que o efetivo atual esteja em torno de 8.000 (oito mil policiais).

Entretanto, é público e notório que o efetivo da Polícia Militar vem sofrendo baixas ao longo dos últimos anos devido a fatores diversos, dentre eles a aposentadoria.

Assim, sabe-se que  é urgente a reposição desses policiais que vem saindo da corporação.

É sabido que o governo pretende investir em segurança pública, trata-se de uma das áreas mais sensíveis do Estado, o que implica necessariamente em realização de concursos.

Apenas para se ter uma idéia, o governo atual, em sua gestão anterior chegou a realizar concurso para a PMES com 1.000 (mil) vagas para Soldado.

PMES 2018: Subsídio

2 – Salário – O subsídio bruto atual de um Soldado segundo o Portal da Transparência, é  de 2.778,43 (dois mil, setecentos e setenta e oito reais e quarenta e três centavos).

Entretanto, há bonificações que podem elevar esse valor, tais como a Escala Extra (ou Especial), bem como bonificação por apreensão de armas.

PMES 2018: Idade Máxima e Altura Mínima

3 – Requisitos – Outro aspecto importante e que deve ser observado com atenção são os requisitos para a inscrição no concurso, como por exemplo, possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos na data de matrícula no Curso de Formação, e idade máxima de 28 (vinte e oito) anos, no primeiro dia de inscrição. O candidato então deve ficar atento a essa regra.

Obviamente, já que estamos falando em concurso para nível médio, mais especificamente PMES, o candidato deverá ter nível médio de escolaridade, devidamente comprovado por meio de diploma, certificado ou declaração, reconhecido legalmente por Secretaria da Educação de qualquer das Unidades Federativas do país, ou pelo Ministério da Educação e Cultura.

Possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou permissão para dirigir automóvel, no mínimo na categoria “B”

Um requisito quem sempre gera polêmica e inclusive demandas judiciais é a exigência de altura mínima.

Para o ingresso na PMES essa altura mínima é de 1,65m (um metro e sessenta e cinco centímetros) para homens e de 1,60m (um metro e sessenta centímetros) para mulheres, conforme disposto pela 9º e 10 da Lei Estadual nº 3.196/1978, já com nova redação dada pela Lei Complementar Estadual nº 667/2012.

E só pra esclarecer eventuais dúvidas acerca da exigência, vejam colegas o que a Justiça tem dito sobre o tema:

“PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. CONCURSO PÚBLICO. INGRESSO EM CARREIRA MILITAR. EXIGÊNCIA DE ALTURA MÍNIMA. PREVISÃO APENAS EM EDITAL. AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL ESPECÍFICA. IMPOSSIBILIDADE. I – É razoável, dada a natureza e as peculiaridades do cargo, exigir-se altura mínima para o ingresso em carreira militar, devendo esse requisito, contudo, encontrar previsão legal e não apenas editalícia. II – A jurisprudência dos Tribunais Superiores é pacífica no sentido de que é constitucional a exigência de altura mínima para o ingresso em carreiras militares, desde que haja previsão legal específica, o que não ocorre no presente caso. Precedentes: AgRg no RMS 45.887/GO, Rel. Ministro ARI PARGENDLER, PRIMEIRA TURMA, DJe 10/09/2014; RMS 44.597/SC, Rel. Ministro MAURO CAMPBELL MARQUES, SEGUNDA TURMA, DJe 18/02/2014; EDcl no RMS 34.394/MS, Rel. Ministro BENEDITO GONÇALVES, PRIMEIRA TURMA, DJe 24/09/2012. III – Agravo interno improvido. (STJ – AgInt no REsp: 1590450 PE 2016/0064789-5, Relator: Ministro FRANCISCO FALCÃO, Data de Julgamento: 19/10/2017, T2 – SEGUNDA TURMA, Data de Publicação: DJe 26/10/2017)”

PMES 2018: Isenção de pagamento da taxa de inscrição do concurso

4 – Isenção – Caso você ainda não saiba haverá isenção total da taxa de inscrição para aqueles candidatos que se enquadrem nos seguintes casos:

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, até a data da inscrição no Concurso Público, em conformidade com a Lei Estadual nº 9.652/2011 e nos termos do Decreto Federal nº 6.135, de 26 de junho de 2007;

b) se declarar isento de apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda de Pessoa Física, quando do pedido de isenção do certame, em conformidade com a Lei Estadual nº 10.822/2018.

c) for doador de medula óssea, devidamente cadastrado, nos termos da Lei Estadual nº 10.607/2016.

Caso o candidato tenha seu pedido de isenção negado, poderá impetrar recurso dessa decisão. Se, após a análise do recurso, permanecer a decisão de indeferimento da solicitação de isenção da taxa de inscrição, o candidato poderá realizar uma nova inscrição efetuando o devido pagamento da taxa de inscrição.

As minúcias acerca dos requisitos estarão sempre no Edital.

Pode-se tomar como base editais anteriores para verificar se você se enquadra nos requisitos e já começar a ir se planejando, mas isso não exime o candidato de ler atentamente todo o Edital assim que publicado.

PMES 2018: Condição Especial e Lactante

Duas situações importantes estiveram presentes no último Edital: A SOLICITAÇÃO CONDIÇÃO ESPECIAL PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVA E PROVA DE REDAÇÃO, E DA CANDIDATA LACTANTE.

O candidato que necessitar de condição especial durante a realização das provas poderá solicitar esta condição, conforme previsto no Decreto Federal nº 3.298/99.

Conforme disposto no referido Edital, as condições específicas disponíveis para realização das provas são:

Presença de fiscal transcritor, acesso à cadeira de rodas e/ou tempo adicional de até 1 (uma) hora para realização das provas. O candidato que necessitar de tempo adicional para realização das provas deverá requerê-lo com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista médico, conforme prevê o § 2º do artigo 40 do Decreto nº 3.298/99, por meio de laudo médico previsto no subitem 6.1.3.2.1, no prazo estabelecido no subitem 6.3 deste Edital.

Já em relação a candidata lactante. A candidata que tiver necessidade de amamentar, durante a realização das provas, deverá solicitar essa condição indicando claramente, no Formulário de Solicitação de Inscrição, ou de Isenção, a opção Amamentando (levar acompanhante).

Vejam como os Editais podem ter minúcias que se não observadas devidamente pelo candidato, podem trazer-lhe sérios problemas durante a realização da prova ou mesmo o impossibilitar de fazê-la e ser eliminado do certame.

Conhecer o Edital: Condição Importante

Por isso é obrigatória a leitura de todo o edital para quem se dispõe a fazer um concurso, para depois não dizer que não sabia dessa ou daquela regra.

A titulo de curiosidade, um ponto de certa forma interessante, mas um tanto inusitado, que foi exigido no ultimo Edital para a PMES, foi “conhecer o Hino Nacional Brasileiro (art. 40 da Lei Federal 5.700/1971)”.

De fato pode-se considerar minimamente exigível que o candidato a carreira militar tenha interesse o bastante na área para conhecer o Hino Nacional, entretanto, mesmo considerando como um requisito o ultimo Edital foi omisso na forma como tal requisito seria exigido.

Seria engraçado ver os candidatos dispostos em fila e um Sargento cobrando de cada um que cantasse uma parte do Hino Nacional para validação de sua inscrição.

Brincadeiras a parte, não se preocupe, pois caso você não saiba entoar corretamente e com exatidão de letra e música o hino nacional, saiba que durante o curso de formação isso lhe é ensinado direitinho, bem como a Canção do Exército, Canção da Infantaria, Canção do Expedicionário, dentre inúmeras outras, sob pena de não ser liberado no final de semana. E por fim, conhecer o Hino Nacional não significa ter que cantá-lo.

Interessante ainda, segundo o ultimo Edital, “serão considerados inaptos no Exame de Saúde os candidatos que possuírem tatuagens em qualquer lugar do corpo que afete a honra pessoal, o pundonor militar, o decoro exigido aos Militares Estaduais, a exemplo das que apresentam símbolos e/ou inscrições alusivos a: ideologias terroristas ou extremistas, contrárias às instituições democráticas ou que pregam a violência e a criminalidade, discriminação ou preconceitos de raça, credo, sexo ou origem, idéias ou atos libidinosos, idéias ou atos ofensivos às forças armadas e auxiliares e que viole os valores constitucionais.”

Então, caro colega, se você almeja ingressar para as fileiras da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo, mas durante a adolescência, fez no antebraço aquela “singela” suástica ou mesmo aquela imagem de um palhaço comumente associado a assassino de policiais, seria bom procurar um profissional na área de remoção de tatuagens. Segundo ouvi dizer, o tal do laser dói um pouco.

DAS FASES DO CONCURSO

1ª Exame Intelectual (Prova objetiva e Prova de redação)

Eliminatória e classificatória. Consistirá de uma Prova Objetiva contendo 80 (oitenta) questões de múltipla escolha e uma Prova de Redação. Executada pelo Instituto AOCP.

Em relação as provas de conhecimento, foram cobrados na prova objetiva os seguintes conhecimentos:

  Área de Conhecimento Número de questões Valor por questão Valor total Caráter
Prova Objetiva
Língua Portuguesa 20 1 20 Eliminatório e Classificatório
Raciocínio Lógico e Matemático 20 1 20
Noções de Informática 10 1 10
Conhecimentos Específicos 30 1 30
Total de questões e pontos 80 80

Conhecimentos gerais.

Língua Portuguesa,

Raciocínio Lógico e Matemático e

Noções de Informática.

Conhecimentos específicos

1. Leis nº 3196/1978 (estatuto);

2. Decreto-Lei 1001/1969 (art. 1º ao 10);

3. Decreto Lei nº 1002/1969 (art. 7º ao 10);

4. Decreto Estadual nº 254-R/2000 (RDME) – Art. 1º ao 132);

5. Constituição Federal de 1988: Artigo 5º – Capítulo I – Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos e Artigo 144 – Capítulo III – Da Segurança Pública, com suas alterações até a data de publicação do Edital; Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública; organização da segurança pública.

Abrange um conteúdo de fato específico para o cargo de Soldado da PMES, vide a legislação própria, bem como parte do texto Constitucional que dispõe sobre direitos individuais e coletivos e também sobre a Organização da Segurança Pública.

Em nossa concepção e observação de concursos anteriores, por se tratar de concurso para cargo de nível médio, a leitura dos textos legais abordados é o suficiente para a preparação.

Entretanto, percebam que o próprio Edital avisa ao candidato que “Os itens do Exame Intelectual tem o intuito de avaliar habilidades que vão além de mero conhecimento memorizado, abrangendo compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação, valorizando a capacidade de raciocínio. Cada item do Exame Intelectual poderá abordar mais de um objeto de avaliação.

Dessa forma, uma preparação eficiente deve contar não somente com a mera leitura do conteúdo programático, mas também com resolução de questões e simulados.

Isso no mínimo, na verdade o candidato deve lançar mão de tudo que possa lhe auxiliar na absorção do conteúdo, como mapas mentais, palavras mnemônicas, realização de provas simuladas, sem esquecer que há uma redação, então, inclua no seu cardápio a prática de muita escrita.

No que tange a legislação exigida, habitue-se não somente a ler e memorizar os textos, mas também a fazer conjugações (juntar um trecho de lei a outro formando uma possível alternativa), assim como perceber termos que invertem o sentido do texto posto a análise, omissão de palavras que fazem mudar o sentido do texto e outros inúmeras espécies de maldade que as bancas de concurso costumam aplicar em suas provas.

Por isso da importância da preparação com provas anteriores, seja da mesma instituição aplicadora, seja de outras que se assemelham a ela.

2ª Entrega de Documentação para Aferição de Idade e Pontuação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação)

Eliminatória e classificatória. Consistirá no recolhimento de documentação para aferição de idade máxima, bem como pontuação de CNH – Carteira Nacional de Habilitação. Executada pelo Instituto AOCP.

3ª Exame de Aptidão Física

Eliminatória. Consistirá de um Teste de Avaliação Física (TAF). Executada pelo Instituto AOCP.

Em relação ao TAF é de grande importância considerar que os testes dessa natureza para o ingresso na carreira militar ou policial em geral costumam ser muito rigorosos, então cremos ser uma boa idéia deixar para treinar depois de sua aprovação na prova de conhecimento intelectual, afinal, você pode ter uma grande frustração, por passar na prova escrita e reprovar na física. Treine antes, se não passar na primeira tentativa, continue treinando, se não for da segunda pode ser da terceira e na pior das hipóteses você estará cuidando de sua saúde física. Mas lembre-se, procure uma academia ou profissional habilitado a orientá-lo e comece sempre com moderação.

Verifique também as peculiaridades do teste físico, como a diferença entre o que esta sendo exigido e o que já foi exigido em outros testes, caso já tenha feito algum. A diferença entre o exigido para homem e para mulher. Se há diferença por idade. Enfim, como já foi dito, uma leitura atenta do Edital lhe dará todas as informações necessárias para que você não cometa erros no dia do teste.

Pela análise do ultimo Edital, as próximas fases seriam.

4ª Exame Psicossomático

Eliminatório. Consistirá em submeter o candidato a testes de inteligência e personalidade devidamente reconhecidos pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP). Executada pelo Instituto AOCP.

5ª Investigação Social

Eliminatória. Consistirá em investigações a serem realizadas pela Diretoria de Inteligência (DInt) da PMES e visa verificar se o candidato possui idoneidade moral necessária para ser Soldado da PMES. Executada pela PMES.

6ª Exames de Saúde

Eliminatória Consistirá em inspeção de saúde procedida por uma Junta Militar de Saúde (JMS) da Diretoria de Saúde (DS) da PMES. Executada pela PMES.

7ª Entrega da documentação para fins de classificação

Eliminatória. Consistirá no recolhimento de documentação exigida no Concurso, Anexo V, para fins de matrícula do Curso de Formação de Soldados. Executada pela PMES.

8ª Classificação final e matrícula no Curso de Formação

Eliminatória e classificatória. Consistirá na divulgação da relação de candidatos aprovados nos limites das vagas oferecidas e encaminhamento do rol de candidatos à Diretoria de Ensino, Instrução e Pesquisa (DEIP) da PMES, para matrícula no Curso de Formação. Executada pela PMES.

9ª Realização do Curso de Formação de Soldados QPMP-C

Eliminatória e classificatória. Executada pela PMES. 10ª Resultado Final e encerramento do Curso de Formação de Soldado Combatente -QPMP-C. Término do Concurso com publicação do resultado final em ordem de classificação obtida no Curso de Formação. Executada pela PMES.

Enfim, poderíamos ficar aqui analisando cada disposição do ultimo Edital do Concurso da PMES a fim de orientá-lo para a consecução de sua tão sonhada aprovação, entretanto, como já mencionamos, o ultimo Edital, bem como os de outras bancas servem apenas de base para se saber como vem se comportando aquela instituição na realização dos seus concursos e traçar uma rota a ser seguida em direção ao seu objetivo.

Conclusão

Nesse sentido, preparar-se para um concurso público com antecedência a publicação do seu respectivo Edital é como conduzir um navio, traça-se uma rota, mas pode ou mesmo deve haver alteração do curso a depender das intempéries, dos planos, das circunstâncias e você tem que se adaptar a isso.

Espero que tenha ajudado a com estas breves considerações. Lembre-se que atualmente a internet é repleta de instrumentos, tais como cursos, vídeos, materiais escritos e outras inúmeras ferramentas que podem te ajudar nos seus estudos.

E para finalizar nossa primeira conversa, caso tenham interesse, gostaria de indicar a vocês o curso COMO PASSAR EM CONCURSOS DE NÍVEL MÉDIO de nossa autoria e que conta com todo o ferramental mencionado neste texto, a fim de fazer com que você, candidato, seja mais do que um a provado, mas torne-se aquilo que você sonha em ser.

Por fim deixo pra vocês um texto motivador para aqueles que ainda tiverem paciência.

Drona Archarya [A Importância do Foco para Atingir seus Objetivos]

Drona Archarya foi o maior professor de arco e flecha que já existiu. Drona possuía vários alunos: Arjuna, Ashwathama, Yudhistar e muitos outros. Dentre todos esses alunos, Arjuna era o melhor no arco e flecha. Uma vez, os alunos acusaram Drona de proteger Arjuna. Segundo eles, Arjuna não era tão bom quanto dizia. Desse modo, Drona disse:

“Amanhã, faremos uma competição de arco e flecha para descobrirmos quem é o melhor arqueiro.”

No dia seguinte, Drona colocou um pássaro de madeira no alto de uma árvore, há bastantes metros de distância. “Veem aquele pássaro de madeira, no alto daquela árvore? Mirem em seu olho”, orientou o professor.

Então, o professor chama o primeiro aluno a realizar o teste: Yudhistar. Yudhistar escolheu sua melhor flecha, colocou no arco e puxou a corda. Antes de atirar, Drona perguntou: “O que você vê?” “Eu vejo o sol, as nuvens e as árvores”. Após responder, Yudhistar soltou a corda de seu arco. A fleche saiu com bastante velocidade, mas tocou o solo a vários metros do alvo.

O próximo estudante a prestar o teste seria Ashwathama. Da mesma maneira que Yudhistar, ele escolheu sua melhor flecha, colocou em seu arco e puxou a corda. Antes de atirar, mais uma vez Drona perguntou: “O que você vê?”. “Eu consigo ver o pássaro de madeira, as folhas em sua volta e uma pequena lagarta em um ramo próximo ao galho”. Ashwathama levou todo o público ao delírio! A maioria das pessoas presentes não conseguia nem ao menos enxergar corretamente o pássaro, quanto mais todos esses detalhes. Finalmente, ele soltou a flecha, que saiu com velocidade em direção à árvore em que o pássaro de madeira estava. No entanto, apesar da visão fantástica de Ashwathama, a flecha alcançou apenas as raízes da árvore onde estava o pássaro. Em seguida, diversos outros estudantes tentaram atingir o olho do pássaro de madeira. Em contrapartida, nenhum deles conseguiu algum resultado mais satisfatório que Ashwthama.

Finalmente, havia chegado a vez de Arjuna. De maneira semelhante a todos os concorrentes anteriores, ele selecionou a melhor de suas flechas, colocou em seu arco e puxou a corda. Veja logo abaixo o diálogo entre Druna e Arjuna, enquanto a corda ainda estava sendo esticada.

Drona: “O que você vê?”

Arjuna: “O olho do pássaro”.

Drona: “Você vê a árvore?”

Arjuna: Não.

Drona: “Você vê o galho?”

Arjuna: Não.

Drona: “Você vê o pássaro?”

Arjuna: Não.

Drona: “Então, o que mais você consegue ver, Arjuna?”

Arjuna: “Nada. Eu só vejo o olho do pássaro.”

Em seguida, Arjuna soltou sua flecha, que saiu com velocidade. No entanto, ao contrário dos outros competidores, a flecha de Arjuna acertou o olho do pássaro com enorme precisão.

Retirado do site: https://williamdouglas.com.br/drona-archarya-a-importancia-do-foco-para-atingir-seus-objetivos/

Como Passar em Concursos de Ensino Médio

Como Passar em Concursos de Ensino Médio

A procura por concursos públicos vem aumentando a cada dia, são mais e mais pessoas querendo um emprego fixo com salários bons e estabilidade no emprego e uma pergunta muito comum é como passar em concursos de ensino médio?

Atualmente no Brasil, mesmo com este período de crise, tem sido bastante comum a abertura de concursos públicos dos mais diversos níveis, desde cargos de ensino fundamental até cargos de ensino superior, passando por cargos de ensino médio, alguns dos mais procurados na atualidade.

Como Passar em Concursos de Ensino Médio

Como Passar em Concursos de Ensino Médio envolve um planejamento e uma quantidade de ações posteriores organizadas para que o objetivo pretendido seja alcançado com louvor e sucesso.

Antes de dar prosseguimento gostaria apenas de dizer que elaboramos um curso específico para quem quer passar em concursos de ensino médio e ele foi lançado agora no início do ano de 2019, se chamando Como Passar em Concursos de Ensino Médio, sendo que você pode conhecê-lo clicando em seu nome ou aqui.

Planejamento dos Estudos para Passar em Concursos de Ensino Médio

O planejamento para dar início ou continuar seus estudos para um cargo de ensino médio começa na escolha da área que pretende estudar.

Eu elaborei diversas pequenas aulas que tratam do tema abordado nessa postagem e aos poucos vou postando aqui, sendo que o primeiro vídeo que trata de como escolher a área a ser escolhida está a seguir, são apenas alguns poucos minutos.

Após a escolha da área em que quer trabalhar, é o hora de pesquisar quais são os concursos que você pode fazer.

Repare que uma mesma área pode ter diversos concursos que podem estar dentre os seus escolhidos.

Um deles é o da segurança pública, por exemplo, em que você pode seguir carreira na Polícia Militar, no Corpo de Bombeiros e na Polícia Civil, sendo estas algumas instituições estaduais que podem te recepcionar muito bem em caso de aprovação no concurso público específico.

Para te ajudar nessa orientação, assista ao vídeo a seguir.

Como Elaborar um Edital-Guia ou Edital-Base

Escolhida a área e os concursos que você quer fazer, é hora de efetivamente dar início ao planejamento propriamente dito dos seus estudos.

Perceba que não é hora ainda de começar a estudar, mas sim de começar a planejar seus estudos para que saiba que caminho percorrer durante o período de preparação para fazer as provas, ou seja, seus estudos.

O primeiro passo agora é saber quais disciplinas, quais matéria estudar.

E para isso há duas possibilidades:

I – A primeira possibilidade é a hipótese de o edital do concurso que você quer já ter sido publicado, ou seja, já há o concurso e você tem que fazer inscrição nele, pagar a taxa e se preparar pelo conteúdo programático do edital. Neste caso você terá bem menos tempo para poder estudar e sua vaga está um pouco mais distante, pois há muitos candidatos estudando há muitos meses e talvez até mesmo por anos para uma dessas vagas.

II – A segunda possibilidade, a que traz mais possibilidade de você alcançar resultados mais robustos é começar a estudar antes da publicação do edital, que iremos focar neste item.

Para começar a estudar antes do edital, você precisa fazer uma coisa que se chama Edital-Guia ou Edital-Base, que é onde você vai se basear para elaborar a sua estratégia de estudos.

Eu fiz um vídeo muito bacana sobre esse tema, assista, são apenas poucos minutos

A elaboração do edital-guia é de extrema importância para que você faça o planejamento dos seus estudos na fase pré edital.

Cursos Preparatórios para Concursos: Devo fazer?

Uma dúvida que muitos alunos têm e me questionam bastante em minhas redes sociais é se ele deve ou não fazer um cursinho preparatório para estudar para os concursos.

Muito deve ser analisado antes de tomar essa decisão, seja cursinho online, seja cursinho presencial, mas o que você precisa analisar com muito cuidado é como você aprende com mais facilidade: com o professor dando aulas ou aprende melhor estudando sozinho em casa?

Assista aqui abaixo ao vídeo que explica sobre o assunto:

Decidido então se você vai ou não fazer um cursinho, é hora de darmos o próximo passo em sua preparação.

Estratégia e Planejamento dos Estudos

A definição da estratégia de estudos a ser efetivada e colocada em prática é importante.

Existem muitas técnicas de estudo interessantes por aí no mercado sendo ensinadas.

Mas optamos paro Método Estudando Melhor, que foi elaborado por mim, Delegado e Professor Rafael Corrêa, de acordo com a minha experiência e com o relato de dezenas de outras pessoas aprovadas em concursos públicos no Brasil todo.

Importante salientar que a estratégia está contida no vetor de planejamento de estudos, mas não necessariamente são sinônimos.

Assista ao vídeo abaixo que elaborei com o maior carinho, no qual também trago quais são os principais inimigos de quem está estudando para concursos públicos.

Quantas Horas Estudar Por Dia

Este assunto, por si só, daria uma postagem única aqui no nosso blog, mas optamos por trazer também aqui nesta sequência de vídeos.

Quando da elaboração do seu planejamento e das tabelas de horários que você irá utilizar para controlar seus estudos você irá determinar em um primeiro momento quantas horas irá estudar por dia, seja nos dias de semana, seja nos finais de semana.

Essa definição de quantidade de horas é muito importante para que você tenha um planejamento mais efetivo.

Você irá verificar em seu cotidiano quais são as atividades realizadas e o tempo que destina a cada uma delas.

Com isso irá encontrar espaços em sua rotina para inserir a sua nova rotina, a de estudos.

E com essa análise do seu cotidiano, você também irá encontrar algumas atividades que estão sugando o seu tempo, dentre elas períodos para deslocamentos, refeições, banhos, horários prolongados de sono, soneca após o almoço e muitas outras atividades que podem ser eliminadas ou ter o seu tempo diminuído.

Antes de assistir ao vídeo do tema, gostaria de passar um vídeo breve que trata sobre a importância do sono em sua preparação, são apenas dois minutos:

Agora que você já entendeu a importância do sono em sua preparação de estudos, é hora de saber quantas horas de estudo você deve ter por dia.

Perceba que se trata de uma opinião de uma pessoa que tem experiência no assunto e que ela é compartilhada também por outros demais experts da área dos concursos públicos.

Assista então abaixo ao vídeo.

Com isso encerramos a primeira parte do nosso texto sendo que em breve iremos disponibilizar também aqui no Blog uma postagem super completa sobre o Método Estudando Melhor.

O Método Estudando Melhor, como eu já havia falado anteriormente é uma técnica de preparação para provas de concursos elaborada por mim mesmo com base na minha experiência e na experiência de diversos outros candidatos aprovados em provas de concursos de alta concorrência.

Então é isso pessoal, por enquanto vamos ficando por aqui e aguarde nossa próxima postagem, ela será muito esclarecedora.

Não esqueçam de conhecer o nosso curso Como Passar em Concursos de Ensino Médio, no qual ensinamos o Método Estudando Melhor, além de dezenas de dicas importantes para a sua preparação.

como passar em concursos

Roubos e Furtos em Estacionamentos

Roubos e Furtos em Estacionamentos

Estacionamentos rotativos e mesmo os gratuitos são responsáveis em caso de roubo ou furto do seu veículo ou de objetos em seu interior.

estacionamento rotativo leis
Leis sobre estacionamento rotativo e privado

Você foi multado por multa de estacionamento rotativo? Baixe Grátis o PDF Exclusivo de Como Recorrer sua Multa de Trânsito!

Você e quase todos os motoristas sofrem com o dilema do estacionamento e os seus direitos. É fato que os brasileiros tem uma relação especial com seus carros.

Cuidam com carinho dos seus automóveis – inclusive com direito a aquela “sagrada” lavagem completa no final de semana.

Mesmo que você não seja um aficionado por carros, duvido que escape do dilema do estacionamento.

Não fique sem dirigir. Baixe Grátis o Passo a Passo para Recorrer sua Multa (CLIQUE AQUI)

Você chega no destino e as dúvidas começam: Onde estacionar? Será que consigo uma vaga? Este local é seguro? Devo colocar em um estacionamento?

Muitas pessoas tentam evitar esse dilema fazendo suas compras e atividades em locais com estacionamento próprio.

Mas quando você está estacionando neste tipo de vaga e acredita ter escapado do problema aparece um aviso:

“Não nos responsabilizamos pelo veículo ou objetos deixados no interior do automóvel”

É o fim da sua tranquilidade e você volta a se perguntar se seu carro está seguro.

Neste artigo vou apresentar um estudo da Lei e da posição dos Tribunais sobre a questão. E juntos vamos eliminar as dúvidas e resolver o dilema do estacionamento.

Responsabilidade dos estacionamentos pagos

estacionamento rotativo shopping

Foto: Ernesto Rodrigues/AE.

O caso dos estacionamentos pagos é mais simples.

Veja, no momento em que você estaciona o seu veículo e recebe o ticket está celebrado um contrato – que juridicamente é chamado de contrato de depósito.

Neste contrato você é o depositante, que confia seu bem (o veículo) ao depositário, que é o estacionamento privado.

Uma das cláusulas fundamentais do contrato de depósito é a garantia da segurança do bem.

Logo, o estacionamento pago terá o dever de cuidar de seu veículo e se houver qualquer dano o estabelecimento tem o dever de indenizar.

Mesmo que o estacione coloque placas informando que não se responsabilizam por eventuais danos, furtos ou roubos no interior do estacionamento ele é sim corresponsável.

Multa por extraviar o Ticket é ilegal

estacionamento rotativo perder ticket

Perda do Ticket do estacionamento rotativo

É comum se notar uma observação no ticket de estacionamento pago, dizendo que no caso do consumidor perder esse ticket ele teria de pagar uma multa.

Normalmente o valor dessa “multa” é muito maior que o valor do serviço oferecido.

Esta prática também é comum em restaurantes ou bares. Se você perder a comanda em que os serviços consumidos estão anotados, haveria uma suposta obrigação de pagar um valor alto.

Atenção! Essa cobrança é ilegal.

O estabelecimento comercial, ou no caso o estacionamento, tem a obrigação de controlar o consumo dos serviços.

Veja a explicação do Procon do Paraná sobre o tema:

Caso tenha perdido o comprovante, o consumidor não pode ser penalizado e deve pagar apenas pelo tempo que o veículo permaneceu no local. É responsabilidade do estacionamento utilizar meios de marcação da entrada, mecânicos ou eletrônicos, e verificação de horários pelo sistema de monitoramento.

Perdeu o ticket ou comanda? Pague apenas pelo serviço consumido – exija seu direito!

Responsabilidade dos estacionamentos gratuitos

estacionamento rotativo responsabilidade

Responsabilidade dos estacionamentos gratuitos

Mas e no caso dos estacionamentos gratuitos, existe responsabilidade?

Estacionamentos gratuitos estão sendo oferecidos cada vez mais pelo estabelecimentos comerciais, como facilidade aos consumidores.

Nestes casos muitas pessoas tem dúvidas quanto a existência da responsabilidade. Afinal o serviço é visto como uma cortesia ao consumidor e, por isso, alguns entendem que não poderia gerar responsabilidade ao estabelecimento.

Mas veja, as coisas não são assim tão simples. É verdade que não há uma cobrança direta do estacionamento. Mas é inegável que essa “cortesia” gera uma vantagem ao negócio.

Oferecer estacionamento aos clientes é um grande diferencial. Garanto que você já optou, por exemplo, por comprar em uma farmácia porque esta possuía estacionamento privativo.

Ora, como o estacionamento gera uma grande vantagem ao comerciante, nada mais justo que ele se responsabilize pelos veículos.

Veja o que dizem os tribunais

roubo em estacionamento

Legislação sobre o estacionamento

Com base nesse raciocínio os tribunais confirmam a responsabilidade dos estabelecimentos que oferecem estacionamento por danos ao veículo e objetos no seu interior.

Para os magistrados (juízes e desembargadores), quando você estaciona seu carro em espaço privado de um comércio está formado um contrato de depósito gratuito.

Mas que mantém a responsabilidade do depositário pelo veículo, tal como no caso do contrato de depósito pago.

Esse entendimento está presente nos tribunais de todos estados brasileiros. Veja alguns exemplos:

Tribunal de Justiça de São Paulo:

Relator(a): Carlos Alberto de Salles

Órgão julgador: 3ª Câmara de Direito Privado

Data do julgamento: 23/09/2016

Ementa: DANOS MORAIS. imputação de furto. estacionamento de supermercado. responsabilidade do fornecedor. Insurgência da ré em face da sentença de procedência. Condenação ao pagamento de R$ 8.000,00 a título de danos morais. Abordagem de consumidora no estacionamento do supermercado sob acusação de furto de mercadoria. Alegação de inexistência de conduta ilícita.

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul

Relator: Mara Lúcia Coccaro Martins Facchini

Ementa: RECURSO INOMINADO. RESPONSABILIDADE CIVIL. INDENIZATÓRIA. VEÍCULO ESTACIONADO NAS DEPENDÊNCIAS DA RÉ. VISITA À FEIRA DE IBITINGA. ARROMBAMENTO DO VEÍCULO. RESPONSABILIDADE OBJETIVA. SÚMULA Nº. 130 DO STJ. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DA RÉ PELA FALHA NO SERVIÇO. INTELIGÊNCIA DOS ARTIGOS 7º PARÁGRAFO ÚNICO C/C 14 DO CDC. DANOS MATERIAIS PARCIALMENTE COMPROVADOS. DEVER DE INDENIZAR, Julgado em 26/07/2016).

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

DES. REGINA LUCIA PASSOS – Julgamento: 01/06/2016 –

VIGESIMA QUARTA CAMARA CIVEL CONSUMIDOR

Não há como considerar o furto ou roubo de veículo causa excludente da responsabilidade das empresas que exploram o estacionamento de automóveis, na medida em que a obrigação de garantir a integridade do bem é inerente à própria atividade por elas desenvolvida.

 

STJ define a questão

A concordância entre os tribunais foi selada pelo Superior Tribunal de Justiça STJ, que apresentou súmula para a questão.

A súmula é criada pelos tribunais superiores para unificar decisões. Quando existe a necessidade de se definir como os tribunais no Brasil devem abordar um tema, cria-se uma súmula.

Cabe a esta súmula definir a forma como casos semelhantes devem ser julgados e, assim, evitar decisões contraditórias entre os tribunais.

Veja o texto da Súmula 130 que deu o ponto final na questão da responsabilidade dos estacionamentos privados:

A EMPRESA RESPONDE, PERANTE O CLIENTE, PELA REPARAÇÃO DE DANO OU FURTO DE VEICULO OCORRIDOS EM SEU ESTACIONAMENTO.

Por isso não tenha mais dúvida: se houverem danos aos seu veículo ou objetos deixados no automóvel estacionado em local privado o estabelecimento comercial é responsável e é obrigado a indenizar os prejuízos.

Placas não eliminam a responsabilidade

furto em estacionamento

Placas de aviso não tiram a resposabilidade

Mas e nos estacionamentos com placas que expressamente negam essa responsabilidade, como citamos anteriormente dizendo:

O estabelecimento não se responsabiliza por danos ao veículo ou objetos deixados no seu interior.

Como fica a questão?

Essas placas ou avisos não mudam em nada a questão. A responsabilidade é do estabelecimento sim!

A cláusula que consta das placas e que busca eliminar a responsabilidade é ilegal, pois contraria o Código de Defesa do Consumidor (CDC), veja:

Art. 25. É vedada a estipulação contratual de cláusula que impossibilite, exonere ou atenue a obrigação de indenizar prevista nesta e nas seções anteriores.

Além disso o serviço de proteção ao consumidor afirma a ilegalidade destas placas:

Ainda é comum encontrar placas e cartazes que retiram a responsabilidade dos estacionamentos em relação ao veículo ou aos objetos deixados no interior dele. Esses avisos não têm qualquer validade e os fornecedores não podem ignorar os direitos do consumidor. O artigo 14 do CDC defende quem tem problemas nesses estabelecimentos, pois considera o fornecedor responsável pelo dano decorrente de um serviço ofertado.

O interesse dos estabelecimentos ao colocar estes avisos é justamente criar dúvida na sua cabeça. Mas você que é um motorista sabe que seus direitos não vão cair nessa!

Como ser indenizado? Passo a passo

estacionamento rotativo como recorrer

Como recorrer multa de estacionamento

Agora você já conhece seu direito. Sabe que qualquer dano ao seu carro enquanto ele estiver em estacionamento comercial (pago ou gratuito) deve ser indenizado.

Mas infelizmente saber seu direito pode não ser suficiente. É preciso que você se proteja e saiba exigir o que é seu!

É pensando nisso que eu quero apresentar este guia (passo a passo) de como garantir sua indenização.

Muitas vezes ter razão não é suficiente para conseguir seu direito na justiça. O elemento central nesse processo é a prova. Não basta ter direito é preciso que você prove para o juiz que você tem esse direito.

Pensando nisso você deve ficar atento para o seguinte:

– Sempre guarde o Ticket do seu estacionamento;

Afinal este é um documento emitido pelo próprio estabelecimento que pode comprovar que você estava com seu carro no estacionamento e ainda determinar por quanto tempo seu veículo esteve lá.

– Faça um Boletim de Ocorrência – B.O.;

O BO é um documento que você receberá ao fazer registro do caso em uma Delegacia de Polícia. No caso de seu carro ter sido roubado é fundamental que você vá a delegacia mais próxima e registre o acontecido.

O Ticket de estacionamento e o BO são considerados pelos tribunais como prova suficiente do caso. Com apenas estes dois documentos você pode ter reconhecido seu direito a indenização e recuperar seu prejuízo.

– Busque pessoas que testemunharam o acontecido;

Mas e nos estacionamentos sem Ticket? O que fazer?

Normalmente os estacionamentos gratuitos não emitem tickets, mas isso não significa que você vá perder seu direito.

Veja, nesses casos o que você deve fazer é buscar testemunhas que observaram os fatos, ou seja, qualquer pessoa que tenha visto você estacionar seu carro no local.

O procedimento não tem qualquer dificuldade. Converse as pessoas que tenham visto e podem servir de testemunhas do fato, explique a situação e peça os dados da pessoa (em especial o nome completo e endereço).

Assim, no transcorrer do processo você informará esses dados e o juiz enviará uma carta intimando a testemunha a comparecer em uma audiência e falar o que sabe sobre o caso.

Muitas vezes as pessoas não conseguem se ressarcir em casos de dano ao veículo em estacionamento privado por não buscarem as provas necessárias no momento certo.

A melhor ocasião para buscar testemunhas é tão logo você identifique o roubo.

Estacionamento rotativo também é responsável por seu veículo

estacionamento rotativo furto

Estacionamento rotativo é responsável pelo Veículo

Atenção! Se você estacionar seu veículo em área de estacionamento rotativo a empresa que administra o serviço é responsável pelo seu automóvel.

Segue-se a mesma regra. Você está celebrando um contrato de depósito ao pagar o ticket do parquímetro e a empresa é a responsável pelo seu veículo.

Fique atento! Sempre pegue a sua via do ticket.

Normalmente você ao estacionar na área azul, busca um parquímetro, coloca as moedas, recebe o ticket e coloca no seu carro.

Acontece que ao retirar o ticket você tem a opção de retirar uma segunda via. É muito importante que você faça isso, pois esta segunda via servirá de prova para você buscar a indenização junto a empresa de estacionamento rotativo.

Conclusão

Hoje nós estudamos sobre o dever de indenizar dos estabelecimentos que oferecem estacionamento próprio.

O conhecimento que você adquiriu com esta leitura pode evitar um grande prejuízo e muita dor de cabeça.

É certo, o melhor é não ter o carro roubado, mas caso isso aconteça é fundamental saber como defender seus direitos.

Assim você se torna um cidadão proativo, que atua na busca pela justiça e contribui para um trânsito mais consciente.

Não fique sem dirigir. Baixe Grátis o Passo a Passo para Recorrer sua Multa (CLIQUE AQUI)

Você já recebeu multa por causa do estacionamento rotativo? Ficou na ponta da cadeira para dizer alguma coisa? Quer mais explicações?

Gostou do artigo sobre estacionamento rotativo? Coloque sua avaliação abaixo! Sua opinião é importante para nós.

Este artigo foi extraído do ótimo site Doutor Multas.

Diferença entre Polícia Civil e Militar

Diferença entre Polícia Civil e Militar

O Brasil é um dos únicos países do mundo em que a polícia que faz o policiamento das ruas é diferente da polícia que faz as investigações dos crimes já ocorridos, havendo, portanto, diferença entre a Polícia Militar e a Polícia Civil.

Essa diferença tem a ver com o que se chama de ciclo completo de polícia, sendo que na maioria dos países há uma única polícia que faz o policiamento das ruas evitando os crimes e faz as investigações dos crimes após terem ocorrido.

Antes de tratarmos das diferenças, vamos falar das semelhanças entre a Polícia Civil e a Militar:

  • são estaduais;
  • são públicas, não havendo polícia privada no Brasil;
  • são compostas por policiais;
  • para ser policial deve-se ser aprovado em concurso público;
  • exercem o poder de polícia;
  • têm mais atribuições além das previstas constitucionalmente;
  • somente podem fazer o que a lei determina;
  • usam viaturas policiais;
  • têm direito de portar arma de fogo em todo o Brasil, mesmo estando de folga;
  • têm funções fiscalizadoras, nos termos de leis federais e estaduais;
  • podem usar a força, via de regra, para que suas ordens sejam cumpridas, nos limites da lei.

As polícias brasileiras estão previstas no artigo 144 da Constituição da República Federativa do Brasil, veja no quadro abaixo:

Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:

I – polícia federal;

II – polícia rodoviária federal;

III – polícia ferroviária federal;

IV – polícias civis;

V – polícias militares e corpos de bombeiros militares.

§ 1º A polícia federal, instituída por lei como órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se a:”

I – apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei;

II – prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o contrabando e o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de outros órgãos públicos nas respectivas áreas de competência;

III – exercer as funções de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras;

IV – exercer, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da União.

§ 2º A polícia rodoviária federal, órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias federais.

§ 3º A polícia ferroviária federal, órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias federais.

§ 4º Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem, ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares.

§ 5º Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil.

§ 6º As polícias militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e reserva do Exército, subordinam-se, juntamente com as polícias civis, aos Governadores dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios.

§ 7º A lei disciplinará a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas atividades.

§ 8º Os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei.

§ 9º A remuneração dos servidores policiais integrantes dos órgãos relacionados neste artigo será fixada na forma do § 4º do art. 39.

§ 10. A segurança viária, exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do seu patrimônio nas vias públicas:

I – compreende a educação, engenharia e fiscalização de trânsito, além de outras atividades previstas em lei, que assegurem ao cidadão o direito à mobilidade urbana eficiente; e

II – compete, no âmbito dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, aos respectivos órgãos ou entidades executivos e seus agentes de trânsito, estruturados em Carreira, na forma da lei.

Como pode ser observado, considerando que estamos analisando a diferença a Polícia Civil e Militar, vamos nos limitar a observar tão somente os incisos e parágrafos que tratam delas.

Polícia Militar

As atribuições constitucionais da Polícia Militar, previstas no artigo 144 da CF, já visto acima, já separada do texto e para facilitar sua leitura estão a seguir:

§ 5º Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil.

É de se perceber, portanto, que a atribuição principal das Polícias Militares são a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública.

Por polícia ostensiva deve-se entender que é o policiamento uniformizado e armado realizado para a prevenção de crimes, dos mais variados tipos.

diferença entre policia militar e civil 400

Por preservação da ordem pública significa em um vocabulário mais coloquial a manutenção do estado de ordem das ruas e entre a população, um estado de normalidade em que as pessoas possam ir e vir com segurança e tranquilidade.

É o estado em que as leis são cumpridas pelo Estado e pela população, estando garantidos os direitos e garantias constitucionais, assim como os deveres de cada um são cumpridos.

Portanto, de forma resumida, a principal atividade da Polícia Militar é o policiamento das ruas com o fim principal de evitar que os crimes ocorram e dando o primeiro apoio quando da sua ocorrência, passando em seguida, caso não haja detenção em flagrante por parte da PM, a atribuição de investigação para a Polícia Civil.

Os cargos da Polícia Militar são, via de regra, Soldado, Cabo, Sargento, Tenente, Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel.

Polícia Civil

Passando a analisar a legislação vigente, como no quadro inserido no início deste artigo, temos a seguinte atribuição constitucional da Polícia Civil:

§ 4º Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem, ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares.

É de se perceber, portanto, que a atividade principal da Polícia Civil é a apuração de infrações penais e as funções de polícia judiciária.

São infrações penais todos os crimes e contravenções penais, mesmo com penas mais brandas.

diferença entre policia civil e militar 400

As investigações dos crimes de menor potencial ofensivo também são de atribuição da Polícia Civil.

A Polícia atua, via de regra, após a prática do delito, fora da situação flagrancial.

Importante salientar que todas as pessoas que são detidas pela Polícia Militar devem ser apresentadas imediatamente ao Delegado de Polícia, que irá fazer a análise das versões dos fatos e decidirá ou não pela prisão do indivíduo suspeito de determinada prática criminosa.

Os cargos da Polícia Civil são, via de regra, Delegado, Escrivão, Investigador (em alguns Estados também chamado de Inspetor ou Agente), Perito Criminal, Médico Legista dentre outros cargos de acordo com a legislação de cada Estado.

Diferença entre Polícia Militar e Civil

Concluindo, portanto, temos que ambas as polícias têm muitas semelhanças e diferenças.

A diferença principal é que a Polícia Militar atua fardada na tentativa de se evitar que os crimes ocorram e mantendo a ordem nas ruas das cidades.

Enquanto isso, o papel principal da Polícia Civil é o de investigar as práticas criminosas e contravenções após elas não terem sido evitadas.

É importante ressaltar que nas situações de crimes militares a Polícia Militar poderá agir na investigação, tendo em vista previsão legal para tanto.

policia militar e civil

Caso tenha alguma dúvida basta fazer no campo de comentário abaixo.

Se gostou desse texto compartilhe no seu Facebook e convide amigos para lerem e aprenderem mais sobre as diferenças das polícias.

Até a próxima.

Como Estudar Sozinho: Dicas Úteis

Como Estudar Sozinho: Dicas Úteis

Olá, estamos de volta com mais uma dica de concursos públicos.

Hoje vamos conversar hoje sobre como estudar sozinho.

Muita gente que está estudando para concurso público sozinhas em casa e muitas vezes, hoje em dia principalmente, as aulas que a pessoa assiste são online.

Quem estuda sozinho tem algumas preocupações podem estar passando pela sua cabeça e uma delas é você saber exatamente o que você precisa estudar durante aquele dia durante aquela semana durante aquele mês e tudo isso está estruturado organizado com as matérias os assuntos que você precisa estudar de acordo com o edital.

Você tem que organizar os temas do edital esse é um primeiro objetivo e obrigação que devem ser seguidos.

Como estudar sozinho – mais dicas

Um segundo ponto a ser analisado é que vão existir situações que como você está só não existem outras pessoas estudando ao seu lado apoiando, incentivando e haverá interferências externas e você vai precisar se blindar contra essas interferências externas que podem ser amigos, parentes, familiares vão tentar te dissuadir da sua ideia de estudar tanto para concurso, irão dizer que você passa muito tempo estudando, irão perguntar sobre as provas, sobre seus rendimentos e se já passou em algum concurso público.

como estudar sozinho

Você pode ficar triste, chateado com tantas interferências e cobranças de pessoas que sequer estão diretamente relacionadas aos seus resultados.

Mas veja, não pense em desistir, pois se você tem um planejamento, se está se preparando da forma correta, com uma estratégia estabelecida, com foco e sabendo onde quer chegar e o caminho a ser percorrido, estas demandas externas não devem te prejudicar.

Você tem que estar preparado para tais insurgências em sua caminhada e se blindar emocionalmente. Saber o caminho a ser percorrido é importante, veja aqui sobre este tema.

Você pode bolar uma resposta padrão para dar a todas estas pessoas sem ser rude ou mal educado, mas exigindo, de forma explicada e educada, respeito na sua caminhada e nas suas escolhas, você já deve ter a resposta na ponta da língua.

Estudos em grupo, uma possibilidade a ser avaliada

Uma sugestão interessante é a de inserir em seu rol de amigos outras pessoas que também estejam se dedicando para ser aprovado em concursos públicos, pessoas que têm o mesmo objetivo que o seu, sem, é claro, deixar claro que seriam concorrentes e que estão juntas na caminhada.

Você pode conseguir estas relações de amizade nas bibliotecas das faculdades e em locais onde estas pessoas estão frequentando, mas deixe que tais amizades surjam de forma espontânea, não forçada.

como estudar em grupo

Já com estas relações de amizade, podem ser organizados pequenos grupos de estudo, com encontros semanais ou quinzenais, no qual um explica uma matéria aos demais, como se fosse uma sala de aula com vários professores e alunos.

Claro que de forma comedida, grupos de WhatsApp e Facebook, além de amizades no Instagram podem ser benéficas.

Siga algum professor ou profissional que traga boas mensagens diariamente, elas certamente são importantes para manter o seu ânimo em dia, mas cuidado para não perder muito tempo em redes sociais.

É importante você não viver de forma isolada porque ter amizades é uma ajuda muito grande quando você está estudando para concurso fazendo qualquer coisa quando você faz sozinho e não tem ninguém pra conversar é muito ruim, sendo muito mais bacana e proveitoso quando você busca algumas pessoas, podem ser poucas pessoas, mas que estejam na mesma trilha que você está e que possam juntos percorrerem este caminho.

Estas são as dicas de hoje que se destinam aos concurseiros solitários, que deixem esta solidão de lado e passem a buscar mais interação com pessoas que tenham o mesmo objetivo.

É isso aí, até a próxima.

Como estudar para o Concurso da PCES 2018

Como estudar para o Concurso da PCES 2018

Está anunciado para muito em breve ser divulgado o edital para diversos cargos da Polícia Civil e no momento da produção deste texto ainda não houve a sua publicação, que estimamos para o mês de março ou abril de 2018.

As vagas que possivelmente serão objeto do edital são Investigador, Escrivão, Psicólogo, Assistente Social, Perito Oficial Criminal, Médico-Legista e Auxiliar de Perícia Médico-Legal.

Atualmente é grande a necessidade de recomposição do efetivo policial, tendo em vista a grande quantidade de profissionais que pedem exoneração em virtude de aprovação em outros concursos e também é grande a quantidade de policiais que se aposentam.

COMO ESTUDAR PARA O CONCURSO DA PCES 2018

Bom, para darmos início vou levar em consideração que você tenha pelo menos o mínimo conhecimento de todas as disciplinas que podem ser exigidas no certame, pois podem ter sido ministradas quando de sua faculdade ou ensino médio.

Acredito apenas que os candidatos ao cargo de Investigador devem ter um pouco mais de dificuldade, tendo em vista a provável cobrança de disciplinas do ramo do Direito.

Digo isso porque a exigência é de qualquer curso superior para o cargo de Investigador e por uma conclusão lógica acredito que apenas os graduados em Direito tiveram em sua graduação as disciplinas cujas noções devem ser cobradas.

A mesma dificuldade pode ocorrer para os candidatos ao cargo de Auxiliar de Perícia Médico-Legal, pois há a possibilidade de que matérias técnicas mais aprofundadas sejam exigidas.

MATERIAL DE ESTUDO

Aqui começa a primeira dúvida: Por qual material estudar?

A minha sugestão é que você faça uma análise de como seria a melhor forma de obtenção e armazenamento de informações no seu cérebro.

Você deve analisar qual o meio você tem mais facilidade de aprendizado.

LEI SECA OU LEI PURA

Eu indico que em relação às disciplinas de Direito, o foco deve ser em Lei Seca, ou seja, a lei propriamente dita.

estudar por meio de lei seca

Para consultar lei seca sugiro sempre que leiam o texto que se encontra no site do Planalto, da Presidência da República.

Normalmente ali as leis estão bem atualizadas.

Para encontrar mais rápido, vá no Google e apenas digite CP para Código Penal, CPP para Código de Processo Penal e CF para a Constituição.

Em relação a Direito Administrativo e alguns tópicos de Direito Constitucional, caso haja previsão do Edital, é ideal pesquisar por itens, pois podem estar em leis específicas, logo, atenção ao último edital e quando o novo for divulgado, foco total nele.

APOSTILAS

Além da lei seca, uma segunda forma de estudo, que pode ser complementar, é estudar por meio de apostilas.

Navegando pela internet, utilizando também o Google, é possível encontrar algumas apostilas em PDF para ler no próprio computador, celular ou tablet ou apostilas físicas, em formato de livro, ue eu prefiro, pela facilidade de fazer anotações e para poupar os olhos das telas de computador e celular.

Estudar por meio de apostilas pode ser útil pois algumas são compostas pelas disciplinas que efetivamente serão objeto de cobrança no concurso.

Deve-se tomar muito cuidado com apostilas antigas e produzidas há mais de dois ou três anos, pois alguma parte da legislação pode estar desatualizada.

CURSOS PRESENCIAIS

Uma terceira forma são os cursos presenciais na sua cidade e que são ministrados por professores experientes na área em que lecionam.

Para o cargo de Investigador de Polícia, aconselho o curso que será ministrado pela Associação dos Delegados de Polícia do Espírito Santo – ADEPOL/ES em conjunto com o Sindicato dos Delegados de Polícia do Espírito Santo, Sindepes.

Para saber mais sobre o curso faça contato telefônico no (27) 3235-3035.

estudar por meio de curso presencial

Os cursos presencias são forma mais tradicional de estudos preparatórios para concursos e costuma trazer bons resultados quando o aluno é dedicado.

Na verdade, em qualquer forma de estudo, quando o aluno se dedica ele obtém bons resultados.

CURSOS ONLINE

A quarta forma de estudo é por meio de cursos online, que são ideais para aquele aluno que quer ter os benefícios do curso presencial e a facilidade de poder escolher os melhores dias e horários para estudar.

Com a facilidade dos horários do curso online, o aluno pode preparar a sua própria agenda.

Um elemento que traz bastante dificuldade é que os alunos podem acabar por deixar de assistir às aulas, diminuir a carga horário e acabar deixando de assistir às aulas e realizar as tarefas propostas.

APLICATIVO DE QUESTÕES

Um material adicional, complementar a qualquer uma das 4 técnicas de estudo acima são os aplicativos de celular.

Existem na atualidade dezenas de aplicativos de celular que podem ser utilizados pelos alunos.

A ideia do aplicativo de celular para complementar seus estudos está diretamente ligada à colocação em prática os ensinamentos adquiridos nas aulas.

Outro ponto positivo de inserir os aplicativos em sua rotina de estudos é o fato de você poder escolher quais disciplinas e assuntos serão objeto de estudo / resolução.

Sobre aplicativos, indicamos o Studos para Concursos da BR2 Cursos.

PROVAS SIMULADAS

Uma outra forma de trazer mais realidade aos seus estudos está relacionada com a prática de provas simuladas.

prova simuladaAs provas simuladas, via de regra, são provas que o aluno irá realizar preferencialmente aos domingos a fim de que seja realmente simulado o dia de prova.

A prova simulada pode ser inédita, elaborada por uma empresa especializada, o que é difícil em se tratando de um concurso considerado pequeno e muito regional. Um exemplo dessas provas inéditas, a título de curiosidade, é o Projeto Delegado, específico para o cargo de Delegado de Polícia Civil.

Além das provas inéditas citadas acima, uma forma mais ao alcance dos alunos é encontrar provas do mesmo cargo que tenham sido realizadas no passado ou provas da mesma banca, no caso de já ter sido apresentada, mas de outros cargos que tenham disciplinas equivalentes.

Então é isso pessoal, estas são as dicas que entendi por bem trazer a todos os concursandos que tentarão fazer a prova da Polícia Civil do estado do Espírito Santo para diversos cargos.

BÔNUS

E, se você quiser dicas extras e eficientes para passar em qualquer concurso público, não deixe de conferir os conselhos de Kalebe Dionísio, Oficial de Justiça e Avaliador Federal, que conseguiu ser aprovado e nomeado em 8 concursos federais com apenas 22 anos de idade.

E se você está se perguntando qual o real segredo do sucesso deste jovem, está TUDO revelado no livro O Segredo para Passar em Concursos Públicos em 1 Ano. Ficou interessado? Por meio do link você consegue adquirir o e-book e curso em vídeos, por um preço especial ao leitores do Blog do Delegado Rafael Corrêa; e ficar mais perto de seu sonho de passar em um concurso público.

Caso tenha alguma dúvida ou algum esclarecimento podem fazer por meio dos comentários abaixo.

Forte abraço e até a próxima!