O Que Estudar Para o ENEM?Muitos candidatos de concursos públicos, vestibulares e ENEM têm uma grande fobia: Escrever. Há um temor nacional em fazer uma redação ou dissertar, por exemplo, sobre um tema ou assunto “surpresa”.

As provas discursivas e as redações tiram o sono de milhões de pessoas que desejam vaga no serviço público ou nos bancos das melhores faculdades e universidades do Brasil.

Para ajudar tais pessoas decidi trazer 10 super dicas de redação (simples e eficientes) – a 7ª e a 10ª são as mais ignoradas pela maioria! – e que foram muito importantes para a minha preparação e também serão para você! 

1 –  Leia Bastante

A primeira dica é muito simples e não requer muito esforço, mas uma dose de dedicação diária.

A leitura é importante por diversos motivos, dentre eles o de estimular uma melhor formação de vocabulário e percepção de mecanismos linguísticos (que facilitarão a escrita), de aumentar a aquisição natural de conhecimento e o de melhorar sua capacidade de concentração.

2 – Leia Conteúdo de Qualidade

Não adianta somente ler bastante em quantidade, mas a qualidade do que está sendo lido é de suma importância.

Opte por leituras que tenham alguma correlação com a sua área profissional atual, futura ou pretendida. Dentre o material disponível, escolha aqueles que são bem citados pelos profissionais da área ou que são citados em bibliografias oficiais. A leitura de tal tipo de material te fará desenvolver os conhecimentos desejados da sua área, além de te trazer o vocabulário necessário, o que é bastante importante para seleções específicas.

Se a sua preparação é para o ENEM, a leitura de revistas e jornais de grande circulação nacional é uma dica interessante. Nestes veículos serão sempre abordados os temas mais atuais, mas cuidado com a linha editorial, leia com calma e cuidado, mas tendo sempre a sua opinião sobre o assunto.

Não esqueça que textos dissertativos exigem uma defesa de um ponto de vista e não apenas uma narrativa.

3 – Leia Conteúdo Diversificado

Uma dica bastante útil, até mesmo para espairecer a mente, é a leitura de obras de ficção. Opte, nestes casos, por títulos que tenham sido avaliadas positivamente pela crítica especializada.

Redação ENEM Faça Redações Nota 1.000

Um cuidado que devemos ter nas leituras de obras de ficção (e também nas de não ficção) é com a linguagem utilizada e o bom uso do nosso idioma. Lembre-se que você está lendo, dentre outros motivos, para adquirir vocabulário e ter contato com textos bem escritos é muito útil neste objetivo.

4 – Escreva Com Frequência

Sim, pode parecer “chover no molhado” dar esses tipos de dicas de redação. Mas a maioria das pessoas quer estudar para provas discursivas e redações apenas lendo. Falha grave! A leitura é apenas uma das etapas da preparação.

Jamais esqueça que as provas (pelo menos a maioria delas) são realizadas da forma tradicional, ou seja, papel e caneta (sem borracha e sem corretivo). Então mãos a obra, pois você terá que escrever muitos textos a mão mesmo, nada de ficar exclusivamente digitando no computador. Minha indicação é a confecção de duas a três redações semanais, na “munheca” mesmo.

Alguns profissionais dão a orientação de ter um blog ou um perfil em rede social. Mas calma, essa é uma dica um tanto perigosa. Tais ferramentas são eficientes para que você tenha um espaço para treinar a exposição de seus pontos de vista e realizar a prática da escrita com maior frequência, mas a possibilidade de tais serviços eletrônicos tirarem o seu foco acaba sendo muito grande. Então, pense bem!

Ah, cuidado com os “garranchos”. Aquela letra horrível que nem sua mãe consegue ler deve ser esquecida. Na dúvida, compre um caderninho de caligrafia.

Não deixe de conferir nosso outro texto sobre o tema específico de como fazer redação.

5 – Cuidado Com a Linguagem

girias como fazer prova de concursoEstá nas regras de todas as provas uma exigência básica: o texto deve ser escrito sem erros de português, sem gírias, sem coloquialismos, sem linguagem muito rebuscada, nada de abreviações comuns na internet (vc, tb, BFF, rs.), sem vícios de linguagem (é bom ler conteúdo bibliográfico sobre isso), expressões e palavras em outros idiomas (há exceções, claro), enfim, utilize uma linguagem que tenha proporcionalidade e razoabilidade com o tipo de prova que está sendo realizada.

Mostrar que você domina a linguagem é um ponto importante em seus textos. Caso você tenha dúvidas de quais são as regras gramaticais utilizadas, sugiro que tenha uma gramática boa e atualizada e que você eventualmente faça buscas pela internet, mas com cuidado para não errar na escolha das fontes.

Acesse o Guia do Participante no site oficial do INEP ENEM, pois lá há delineamentos importantes que deverão nortear seus estudos e seu treinamento para o grande dia.

6 – Leia Sua Redação em Voz Alta

Ler os seus textos em voz alta é uma ótima forma de perceber a sonoridade do que foi escrito. Palavras desnecessárias costumam ser eliminadas nesta fase. Frases soltas, desconexas e fora de lugar devem ser percebidas com tal atitude.

Tal leitura é muito boa para que possamos perceber erros de concordância e pontuação, assim como se os parágrafos e frases estão extensos.

7 – Peça Para Outras Pessoas Lerem Seus Textos

Sim, verdade, alguém lerá seu texto. Não há saída!

Você escreve, via de regra, para ter leitores (nem que seja somente um – o avaliador). Então deixe de vergonha, perca o medo e peça para que pessoas leiam os seus textos. Solicite ajuda quanto aos aspectos importantes que normalmente são avaliados.Como Fazer Redação - Ajuda dos Amigos e Material de Qualidade de Curso Online

Solicite que a pessoa corrija erros de concordância, palavras escritas de forma errada, se o texto está objetivo demais ou prolixo, se as ideias foram expostas, se há uma lógica textual, enfim, uma análise do texto como um todo. Use a tecnologia, fotografe o texto da sua redação e encaminhe para um amigo, peça para que ele faça o mesmo.

Não tenha medo de errar. Ademais, é melhor consertar erros e vícios comuns antes do exame real, concorda? Caso você não tenha pessoas com capacidade de avaliação do texto e você não esteja matriculado em algum curso preparatório, há cursos específicos na internet de custo acessível, no qual professores dão assessoria e, inclusive, corrigem redações feitas por você. Pasmem, são cursos realmente baratos (abaixo de R$ 100,00) e com ótima relação custo benefício.

Caso você se encaixe no caso acima (ou queira uma correção profissional), sugiro conhecer um dos cursos que têm tido bastante aceitabilidade atualmente, o Curso Redação Express (Escrever Online), tanto pela capacidade dos profissionais envolvidos, quanto pelo valor (investimento) acessível a qualquer pessoa e com planos mensais de valores bastante acessíveis, realmente vale a pena conferir o material disponível, inclusive com conteúdo gratuito, visite agora mesmo a página do Escrever Online sobre Como Fazer Redação.

Há serviços gratuitos também, como o Banco de Redações do UOL, mas poucas redações são escolhidas para serem corrigidas e a concorrência é alta.

8 – Leia Redações e Textos de Provas Anteriores

É comum que as provas depois de corrigidas sejam disponibilizadas para consulta pública. É muito importante realizar a leitura das provas de redação que foram muito bem avaliadas em certames anteriores. Com tal atitude você conseguirá ter uma noção da linha de avaliação da banca.

9 – Leia o Edital da Prova e o Guia do Participante (ENEM)

O edital da prova é muito importante e ali estão narradas muitas (todas, via de regra) das exigências para a confecção do seu texto, sejam respostas a questões, peças jurídicas, redações e outros tipos de textos eventualmente exigidos.

No caso de concursos públicos, a leitura do edital é de extrema importância e já falei sobre o assunto.

Em se tratando do ENEM, a leitura do edital também é relevante, mas é imprescindível a leitura do Guia do Participante. Dentre outros assuntos de importância ímpar, lá estarão listadas de forma objetiva quais são as competências que serão exigidas dos participantes. Direcione seu estudo por tais informações.

10 – Estude, Mas Viva!

Sempre dou a mesma orientação a todas as pessoas que estão se dedicando aos estudos: Você deve se dedicar aos estudos, mas você não deve deixar de viver para estudar.

Estude Mas Aproveite Sua Família e Cuide de Sua Saúde! Família feliz.

Visite seus familiares (visitas breves), saia com seus amigos (sem abusar do álcool e do horário), pratique esportes (de preferência aqueles que não irão te machucar), faça viagens (não muito demoradas), enfim, a vida continua, não abra mão da sua vida em sociedade, até mesmo porque as melhores “coisas” da vida não são “coisas” e não têm preço!

—–

Crédito das imagens:
www.blogtailors.com
www.nydailynews.com

Como Fazer Redação: 10 Super Dicas de Redação!
5 (100%) 4 votos